domingo, 23/junho/2024
PUBLICIDADE

TSE analisa 2 últimos recursos de candidatos em Sinop

PUBLICIDADE

Faltam ainda dois processos para o Tribunal Superior Eleitoral encerrar as apreciações de recursos dos candidatos a vereadores que tiveram o registro indeferido no pleito de outubro, em Sinop. O mais aguardado é do vereador Ademir Bortoli (DEM), que busca a reeleição, obteve 1.714 mil votos e concorreu sub judice, quantidade que pode garantir a ele (que teve o registro negado por falta de documentações), o segundo mandato.

Caso Bortoli consiga reverter sua situação, seus votos seriam considerados válidos e, com isso, alteraria o quociente eleitoral (o número de cadeiras que cada coligação tem direito base na quantidade de votos válidos e o número de vagas). Atualmente, este quociente é de 3.552 votos. Ou seja, a coligação que conseguir este mínimo, conquista uma vaga. Se conseguir o dobro, fica com duas e assim sucessivamente. No caso dos votos de Bortoli serem contabilizados, o número de votos válidos aumentaria e, com isso, o quociente saltaria para 3.666 votos.

A coligação da qual o vereador faz parte, e engloba os partidos PDT, PTB, PPS e DEM, ficou com 6.987 votos, consolidando um (Cláudio Santos) e um segundo pela sobra (professor Wollgran). Mas com a validação dos votos, passaria a contar com 8,7 mil. Ou seja, conseguiria o dobro do quociente eleitoral e ficando com duas cadeiras consolidadas (Claudio Santos e Bortoli) no parlamento sinopense.

O outro processo que ainda deve ser analisado é do suplente de vereador Valdir Sartorello (PSDB), que também concorreu sub judice e obteve 473 votos. Se houver aval, o Tribunal Regional Eleitoral deve realizar recontagem dos votos para estabelecer a situação do candidato, se pode ocupar função na suplência por exemplo.

Esta semana, a ministra Lautira Vaz, acatou recurso em decisão monocrática e concedeu o registro de candidatura ao vereador Paschoal Hidalgo (PSDB), o Paschoal da Cerâmica, que busca a reeleição. Ele concorreu sub judice em outubro, obteve 897 votos. O TRE também deve realizar recontagem dos votos para estabelecer a situação do candidato.

O TSE espera julgar todos os recursos até dia 19. Atualmente, o tribunal já julgou 81% dos 7.742 casos envolvendo registro de candidatura que chegaram desde agosto- restam 1.455.

São considerados eleitos, neste momento, pela justiça eleitoral em Sinop:

Ticola (PMDB) – 2.117 votos
Negão (PSD) Semáforo – 1.914
Claudio Santos (DEM) – 1.790
Mauro Garcia (PMDB) – 1.724
Dalton Martini (PP) – 1.598
Professor Hedvaldo (PSB) – 1.498
Fernando Brandão (PSB) – 1.494
Ticha (PMDB) – 1.488
Julio Dias (PT) – 1.379
Carlão Coca Cola (PSD) – 1.255
Francisco Junior (PMDB) – 1.162
Fernando Assunção (PSDB) – 1.089
Roger Schallenberger (PR) – 1.033
Professor Wolgran (DEM) – 853
Neiva da Alvorada (PMDB) – 845

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE