Política

TRE não acata pedido de interpelação de prefeito de Cuiabá a procurador sobre caso do paletó

Os desembargadores e juízes do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso decidiram, hoje, extinguir interpelação feita pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), contra o procurador de Justiça, Domingos Sávio, que fez postagem em rede social no dia do segundo turno da eleição de 2020, quando citou indiretamente ele sobre o caso do “Paletó”, quando Emanuel, que era deputado estadual, foi flagrado colocando dinheiro no bolso do paletó, em uma sala no Palácio Paiaguás, em suposto recebimento de propina em troca de apoio ao governo de Silval Barbosa.

O juiz eleitoral Gilberto Bussiki, relator do caso, afirmou que o pedido seria ilegal, já que apenas o Ministério Público Eleitoral poderia ingressar com uma ação.  O relator foi acompanhado pelos demais membros do pleno.

Domingos Sávio fez uma enquete em seu Instagram, com uma pergunta aos eleitores: ‘Neste calor…vc vota com paletó ou de camiseta?’. Em sua defesa, Domingos Sávio diz que a sua declaração foi um ‘insight’ por conta da polarização entre Emanuel e candidato derrotado Abílio Júnior. Sávio também alegou que a denúncia de Emanuel tem o único objetivo de torná-lo suspeito das ações contra ele que se encontra no Ministério Público de Mato Grosso.

Emanuel Pinheiro também entrou com uma ação de calúnia e difamação contra o procurador e as denúncias foram rejeitadas, informa a Gazeta Digital.

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)