Política

Sinop: vistoria e eventuais reparos postergam conclusão de pavimentação em bairro

A prefeitura prorrogou para o final deste mês o prazo para conclusão das obras pavimentação asfáltica, drenagem de águas pluviais, sinalização viária e passeio público com acessibilidade no bairro Recanto dos Pássaros. O valor investido é superior a R$ 3,3 milhões, abrangendo 23,3 mil metros quadrados de asfaltamento.

O contrato com a empresa de Uberlândia (MG) foi assinado em março de 2020 e a vigência era até abril de 2021. No entanto, Só Notícias constatou que este é o quinto aditivo. Na justificativa deste consta que há “necessidade de vistoria por parte da CEF – Caixa Econômica Federal, previsto para ser realizado no mês de maio, bem como se houver a necessidade de eventuais reparos solicitados pelo órgão ou pela fiscalização para o recebimento provisório da obra”.

O primeiro aditivo foi em maio passado, considerando a pandemia, “o que acabou acarretando atraso no processo de aquisição dos insumos como (brita e cimento) e betuminosos, uma vez que os fornecedores estão com a produção reduzida”. Em julho, nova adição, pois “conforme a secretaria considerando o levantamento topográfico, ocorreu variação nas cotas entre o licitado e o primitivo existente no local, bem como em relação de valas de drenagem e bocas de lobo a serem atualizadas em relação as medidas”.

Em dezembro passado, a pandemia voltou a ser motivo para mais um aditivo, salientando novamente atraso na compra de materiais. Por fim, em abril deste ano, a adição de prazo considerou a “impossibilidade da execução e finalização dos serviços de passeio público com acessibilidade em tempo hábil, em decorrência das constantes chuvas registradas no período e a grande quantidade de árvores no bairro”.

A pavimentação abrange as avenidas Amélia e Águias, além das ruas Coxipó, Flamingos, Sabiás, Tucanos, Faisões, Cisnes, Pavões e Azulões. O Recanto dos Pássaros conta com várias empresas e é responsável por fazer a ligação de outros bairros com a avenida André Maggi.

No resumo do empreendimento é detalhado que do valor pago, mais de R$ 16,4 mil são para serviços preliminares, R$ 595,6 mil para movimentação de terra, R$ 1,2 milhão para drenagem de águas pluviais, R$ 363 mil para pavimentação das vias, R$ 404 mil para aquisição de material betuminoso, R$ 620 mil para o passeio público com acessibilidade, e R$ 97,8 mil para sinalização viária.

O extrato do termo aditivo foi publicado no Diário Oficial da União.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Só Notícias/arquivo)