Política

Sinop: prefeitura contrata sem licitação empresas por R$ 4,3 milhões para gerir 178 terceirizados

As empresas de Cacoal (RO) e Aparecida de Goiânia (GO) foram contratadas, através de dispensa de licitação, para prestarem serviços de mão de obra de apoio administrativo, visando atender as demandas das secretarias municipais. Os contratos já foram assinados pelo prefeito Roberto Dorner (Republicanos) e somados totalizam investimento superior a R$ 4,3 milhões.

A empresa rondoniense ficou com a maior fatia e receberá mais de R$ 2,9 milhões para ‘gerir’ 116 terceirizados, que desempenharão serviços de Assistente Administrativo. O valor proposto por empregado é superior a R$ 4,2 mil/mês (somados todos os 116, mensalmente o executivo pagará mais de R$ 498,2 mil).

Já a goiana, irá gerir 62 trabalhadores para o cargo de recepcionista e receberá mais de R$ 1,3 milhão (R$ 3,5 mil por empregado/mês). Mensalmente, o executivo desembolsará mais de R$ 218,9 mil para preencher estes postes. Para ambos, a contratação será de 180 dias, que passaram a ser contados a partir da última terça-feira (11).

Os preços serão fixos e irreajustáveis, mas não há uma definição do salário que a empresa deverá pagar aos servidores contratados. A contratada deverá ainda pagar todos os tributos, despesas e custos que incidam ou venham a incidir, direta ou indiretamente, sobre o objeto da contratação.

A cada solicitação da prefeitura para nova contratação, inclusive quando for substituição, a empresa terá 48 horas para atender, devendo neste prazo efetuar o recrutamento, seleção, e encaminhamento dos novos profissionais. O preenchimento das vagas será realizado após análise curricular submetida a aprovação do executivo.

Os recursos para os pagamentos são próprios, oriundos das secretarias de Administração, Finanças, Meio Ambiente, Saúde, Trânsito, Educação, Assistência Social, Governo, bem como do gabinete e Núcleo de Projetos e Desenvolvimento Urbano de Sinop.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Só Notícias/arquivo)