Política

Sinop: acordo com vereadores define chapa para Dilmair disputar presidência da câmara; Dorner elogia consenso

O vereador reeleito Dilmair Callegaro (PSDB) fechou, há pouco, acordo com demais vereadores para ser eleito presidente da câmara municipal no biênio 2021/22. Ele se reuniu, no legislativo, com a maioria dos vereadores eleitos formando a chapa. Elbio Wolkeis (Patriota) é candidato a primeiro vice-presidente. O PL, que elegeu três, fica com 1ª secretaria, que é o segundo cargo mais importante na mesa. O candidato é Toninho Bernardes. Para segundo secretário, Célio Garcia (DEM) e, na segunda vice-presidência, Luis Paulo, da Gleba, (PROS).

Pelo acordo, Dilmair tem apoio de alguns vereadores do Republicanos, sigla do prefeito eleito, Roberto Dorner. Um dos que manifestou apoio para ele ser presidente é o vereador reeleito Ademir Bortoli, que já exercer a presidência, e vai exercer o quarto mandato. O vereador Adenilson Rocha (PSDB), reeleito e o mais votado no último dia 15, apoia a candidatura de Dilmair.

Dilmair foi reeleito, no último dia 15, para o segundo mandato na câmara. “Pelo consenso da maioria que aqui se manifestou, devo ser eleito. Acho que é a câmara que vai apoiar a prefeitura nesse novo formato. Um consenso por Sinop. Aqui 14 vereadores se manifestaram (professor Mario não estava) para que a gente possa estar conduzindo esta casa junto com a prefeitura para a população. O que for por projeto e por Sinop, tenho certeza que será por todos os vereadores aprovado. É claro que vai ter os debates e aquilo que não for dentro da regra a gente vai bater com certeza”, disse Dilmair.

O prefeito eleito, Roberto Dorner, participou de uma parte da reunião com os futuros vereadores. “Eles escolheram ou só participei e para mim foi legal. Eu só vim dar o aval e dar boas vindas a escolha. Essa mesa alinhada com o executivo nos facilita. é muito melhor para trabalhar. Ninguém vai travar ninguém. O que aconteceu hoje é inédito. Juntou todos os partidos e em comum acordo escolheram os membros. Todos se uniram”, elogiou.

A eleição será em 1º de janeiro, na primeira sessão, logo após a posse.

Só Notícias/Editoria com David Murba (foto: Só Notícias/Guilherme Araujo - atualizada 11:43h)