Política Saúde

Secretário estuda transformar UTIs Covid em convencionais em Mato Grosso

A Secretaria de Estado de Saúde estuda viabilidade para transformar as Unidades de Terapia Intensiva (UTI) destinadas à covid-19 em leitos intensivos convencionais. Nesta quinta-feira, o secretário Gilberto Figueiredo afirmou que, por conta da redução dos casos, os setores destinados aos contaminados pelo novo coronavírus estão sendo desativados.

De acordo com o secretário, os leitos de UTI covid recebem recursos do governo federal e do Estado por vaga e não por paciente, o que representa um alto custo por unidades não utilizadas. Figueiredo também explicou que, devido à urgência de se montar as unidades, algumas exigências foram flexibilizadas, o que não se aplica às vagas convencionais na realidade atual.

“Em algumas regiões estamos fazendo uma análise técnica para transformar leitos de UTI covid em leitos de UTI convencional. Para isso, precisa atender requisitos estabelecidos pelo Ministério da Saúde um pouco mais rígidos. Nós estamos, nesse momento, planilhando isso, analisando territorialmente onde é estratégico colocar leito de UTI convencional e também o custo do financiamento, já que leito de UTI precisa ser co-financiado pelo governo federal e pelo governo do Estado”, explicou o gestor.

Mato Grosso tem 356 UTIs destinadas a covid-19 e 132 estão ocupadas. Ao todo, são 541.529 casos confirmados da doença e 13.869 mortes decorrentes da contaminação.

Só Notícias/Gazeta Digital (foto: Só Notícias/arquivo)