quinta-feira, 30/maio/2024
PUBLICIDADE

Presidente da Câmara de Cuiabá admite superfaturamento em obra

PUBLICIDADE

O presidente da Câmara de Cuiabá, Júlio Pinheiro (PTB) afirmou que houve superfaturamento na obra de reforma do prédio, mas disse ser necessário ainda apurar, o destino final deste valor. “O papel da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) é descobrir se foi o vereador Deucimar Silva (PP), a prefeitura ou a empresa contratada”.

Silva foi condenado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE/MT) a devolver mais de R$ 1,1 milhão aos cofres públicos. Os valores são referentes a um suposto superfaturamento nas obras do Palácio Moreira Cabral, sede do legislativo cuiabano. O vereador, então presidente da Casa, responsabilizou a Agência Municipal de Habitação pelo sobrepreço.

Pinheiro destacou que teve uma reunião com o presidente da CPI que investiga as supostas irregularidades, Edivá Alves (PSD). No encontro, recebeu a informação de que uma perícia no prédio foi solicitada para duas instituições, a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT).

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Nova Mutum: investimentos em saúde chegam a 30% da arrecadação municipal

O investimento de recursos municipais na saúde foi de...

Guarantã investe R$ 444 mil na compra de mais uma ambulância

A prefeitura de Guarantã do Norte (230 quilômetros de...

Potencial do setor florestal de Mato Grosso é divulgado em feira na França

A comitiva mato-grossense que representa 523 indústrias associadas ao...
PUBLICIDADE