Política

Prefeitura estuda instituir vale-alimentação para cooperados e terceirizados em Sorriso

A implantação de um vale-alimentação para os trabalhadores cooperados e terceirizados que prestam serviços à prefeitura de Sorriso foi o tema de uma reunião nesta manhã. Participaram das discussões o secretário de Administração, Estevam Calvo, o presidente do Legislativo, Leandro Damiani, o vereador Maurício Gomes e representantes de cooperativas de terceirizados.

“Fomos questionados por garis e vigias sobre a possibilidade da concessão desse benefício. Sabemos que o contrato não contempla o vale-alimentação e a sugestão é que seja feito um aditivo contratual. Queremos que a administração veja essa questão com bons olhos para construirmos juntos algo que, dentro da legalidade, contemple esses trabalhadores”, disse Maurício.

“Sabemos que se trata de uma classe que tem uma remuneração mais baixa e que o custo de vida está bastante elevado e esse vale fará uma diferença muito grande. Sem contar que se sentirão valorizados e inseridos no processo como prestadores de serviço”, complementou Damiani.

Segundo o secretário, a Administração verificará a legalidade para aditivar o contrato. “Temos um olhar especial a esses trabalhadores, que trabalham de sol a sol, ou então vigilantes noturnos que protegem o patrimônio público enquanto dormimos. Entendemos que é justo e vamos analisar o pedido com muita atenção. Caso contrário, numa próxima licitação para contratação de cooperativa podemos estabelecer a inclusão do benefício de vale-alimentação aos trabalhadores” afirmou Estevan, que pediu para que o tema volte a ser discutido dentro de 15 dias.

Em novembro do ano passado, conforme Só Notícias já informou, a prefeitura apresentou proposta de conceder vale-alimentação de R$ 200 para os 2.128 servidores efetivos (concursados), comissionados e contratados.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)