Política

Prefeitura de Sorriso afasta servidor, investiga funcionários ‘fantasmas’ e pagamentos duplicados; desvio chegaria a R$ 500 mil

O secretário de Administração da prefeitura de Sorriso, Estevam Hungaro Calvo Filho, confirmou, há pouco, abertura do processo administrativo para apurar se houve contratação de funcionários ‘fantasmas’ por meio de cooperativa desde 2019 na secretaria municipal de Cidade, além de supostos pagamentos duplicados por procedimentos cirúrgicos envolvendo a secretaria de Saúde.

“Na semana passada, estávamos fazendo levantamento quanto aos colaboradores de serviços terceirizados e a possibilidade da secretaria de Cidade haver seis colaboradores que não estavam trabalhando no município de Sorriso. Apuramos os fatos e chegamos à informação que havia uma suspeita forte”, explicou.

De acordo com o secretário, em apuração preliminar foi possível apontar desvio de pelo menos R$ 500 mil pela pasta. “Diante dos fatos estamos abrindo todos os processos administrativos necessários, afastando o servidor público envolvido e bem como abrindo uma tomada especial para apurar os valores. Em uma conta preliminar que estamos fazendo através da secretária de Administração seria acima de R$ 500 mil. Nos fatos que chegaram estamos tomando toda as providências necessária, vamos averiguar quem são as pessoas envolvidas e penalizar administrativamente”.

Estevam detalhou o envolvimento do servidor público, que confessou ter induzido o secretário sobre os supostos trabalhadores. “O servidor público era o fiscal do contrato, então era os olhos do secretário para cuidar desses contratos e ele atestava que havia esses seis colaboradores trabalhando. Em razão disso, havia a informação errônea e o secretário assinava e ele de alguma forma retirava esse dinheiro. As primeiras informações que obtivemos através do holerite é que alguns desses valores era depositado na conta da esposa dele. O próprio fiscal afirmou que induzia o secretário ao erro. O secretário questionava se essas pessoas estavam trabalhando e ele falava que estava”.

Outra irregularidade apontada que também será investigada é envolvendo possíveis desvios na secretária de Saúde. “A secretaria de Fazenda fez o levantamento de alguns pagamentos voltados a saúde e nesses pagamentos foram encontradas algumas divergências. Está sendo apurado e vamos abrir um processo administrativo. Caso seja constatada a participação de servidores públicos municipais também iremos imediatamente afastar quem está envolvido. A princípio, chegou para mim que seria de cirurgias e procedimentos realizados fora do município de Sorriso”, finalizou.

Por meio da assessoria, a prefeitura lamentou o ocorrido e informou que “desde a percepção de que havia falhas no processo de contratação de colaboradores via cooperativa, está tomando todas as medidas necessárias para mapear criteriosamente todo o processo, encontrar os responsáveis, apurar todas as situações e, dentro do que rege a legislação, punir quem tenha provocado qualquer tipo de dano ao erário público, e, por consequência, ao povo de Sorriso”.

Foi informado ainda que a secretaria de Administração irá “ampliar a fiscalização em todos os demais processos”, com o intuito de apurar “qualquer falha que possa resultar, ou tenha resultado, em possíveis desvios de recursos públicos, a exemplo do que está sendo apurado em pagamentos realizados pela secretaria de Saúde e Saneamento”, concluiu.

Receba em seu WhatsApp informações publicadas em Só Notícias. Clique aqui.

Só Notícias/Kelvin Ramirez com Lucas Torres, de Sorriso (foto: assessoria/arquivo)