Política

Prefeitura abre licitação de R$ 2,2 milhões para instalar 42 radares de trânsito em Sorriso

A prefeitura de Sorriso abriu um procedimento licitatório para contratar uma empresa de locação, implantação e operação de 42 radares eletrônicos de velocidade, que serão implantados em diversos pontos da cidade. A previsão é de que cada equipamento tenha um custo mensal de até R$ 4,4 mil, totalizando R$ 2,2 milhões por ano. 

Ao abrir o certame, a prefeitura justificou que, nos últimos anos, “com o aumento considerável da quantidade de acidentes, com e sem vítimas, em virtude dos excessos de velocidade e o desrespeito às Leis de Trânsito pelos condutores dos veículos que trafegam nas ruas e avenidas do município de Sorriso, há a necessidade de buscar meios para garantir a segurança no trânsito”. 

A administração municipal justifica ainda que “a implantação dos equipamentos e soluções almejadas decorre da necessidade de aprimoramento e continuidade na adoção de medidas preventivas que visam fundamentalmente à obtenção de um trânsito em condições seguras, com a ampliação da sinalização e fiscalização rígida das vias públicas do município”.

Os equipamentos medidores de velocidade serão instalados nas avenidas Blumenau (em três trechos), Mário Raiter, Claudino Francio (em dois trechos), Noemia Dalmolin, Tancredo Neves, Universitários, Perimetral Sudoeste e Brasil, além das ruas São Francisco de Assis e Lions Club. 

Os radares deverão ser capazes de registrar o tráfego em limite acima da velocidade permitida e em locais ou horários não permitidos. Também captão veículos que trafegam em pistas exclusivas de transportes coletivos e motociclistas que conduzem sem capacete. 

Como o pregão eletrônico é para registro de preços, a prefeitura pode não chegar a contratar a totalidade dos itens listados. As propostas das empresas foram recebidas no início de julho, mas o certame ainda não foi homologado. O prazo de vigência do contrato será de 12 meses, contados da data de assinatura, podendo chegar a 60 meses com eventuais prorrogações. 

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: Só Notícias/Lucas Torres)