Política

Prefeito de Cuiabá defende inclusão do Nortão no projeto da Ferronorte

O prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB) defendeu sábado, em Sinop, que a Ferronorte seja expandida para a região Norte de Mato Grosso. Os trilhos estão em Alto Taquari, na região Sul mato-grossense, de onde a produção é escoada para o Porto de Santos (SP). O projeto da Ferronorte é implantar um terminal em Rondonópolis e outro em Cuiabá. O prefeito Wilson Santos que, quando deputado federal teve participação na vinda da Ferronorte para Mato Grosso, defende que um ramal seja implantado na região Norte, em Alta Floresta e de lá a produção do Nortão seja escoada futuramente para o porto de Santarém (PA) “Não podemos deixar de pensar em fortalecer o sistema de transporte em Mato Grosso. A ferrovia ajudará a resolver o problema do escoamento da grande produção da região Norte de Mato Grosso”, disse o prefeito. Wilson Santos pediu apoio do governador paulista Geraldo Alckmin para ajudar a fortalecer esta idéia e que o Nortão seja incluído na rota da Ferronorte.

Só Notícias apurou com um sindicato rural que, entre Nova Mutum e Guarantã do Norte, está concentrada cerca de 50% da produção de grãos do Estado que é campeão brasileiro na produção de soja e algodão. Escoando, via rodovia, até Santos, o custo é muito alto para os produtores rurais. Se a BR-163 estivesse asfaltada até Santarém a economia no frete seria de US$ 30 por tonelada. O escoamento da safra, por exemplo, via ferrovia do Nortão até o porto de Santos também será bem mais barato que o sistema atual. Também proporcionará aumento da competitividade de produtos agrícolas brasileiros no cenário internacional, redução do custo final dos insumos agrícolas.

Mas, se o projeto da Ferronorte for viabilizado para o Nortão, ainda deve demorar muitos anos para sair do papel. Primeiro “os trilhos do trem” terão que chegar em Rondonópolis e Cuiabá.

A Brasil Ferrovias, empresa que coordena o projeto para expansão da Ferronorte, informa que o trecho entre Alto Araguaia a Rondonóplis é de 270km. Com licenciamento ambiental já concedido, a conclusão prevista da obra é para o início de 2007. A operação do novo trecho vai permitir a ampliação da capacidade de transporte da Ferronorte para 12 milhões de toneladas úteis em 2007.

O trecho Rondonópolis–Cuiabá está em fase de licenciamento ambiental, com EIA-RIMA já elaborado. Foi solicitado ao Ibama, em agosto de 2004, o licenciamento prévio para a elaboração do projeto executivo da obra. Previsão de início da obra em 2007, com conclusão em 24 meses.