Política

Prefeita decreta emergência após forte chuva alagar casas na região Noroeste de Mato Grosso

A prefeita de Aripuanã (1,2 mil quilômetros de Cuiabá), Seluir Peixer Reghin, decretou, ontem, situação de emergência e acionou Defesa Civil do Estado após a intensa chuva de ao menos 15 horas, que causou alagamentos em casas e comércios, na última quarta-feira. “Eles estão vindo para Aripuanã na segunda-feira e teremos uma reunião. Depois disso, é que teremos um relatório de tudo. Dentro do nosso possível estamos ajudando os moradores”.

Reghin explicou, anteriormente, em entrevista, ao Só Notícias, que são cerca de “300 famílias nesses bairros, mas não alagou todas essas casas. Nós temos uma agravante ainda maior que é os bueiros e pontes que foram levados pela forte enxurrada. Esse levantamento também será repassado para Defesa Civil do Estado. Além da cidade, também tivemos muitos prejuízos no interior. São muitas pontes e bueiros que foram danificados. O volume de água subiu muito”.

Segundo dados coletados por uma mineradora da região, em 24 horas o acumulado de chuva ultrapassou 240 milímetros. O rio Aripuanã transbordou, deixando sem vazão os córregos que deságuam nele.

As residências mais atingidas foram nos bairros Vila Operária e Planalto e a secretaria de Assistência Social está prestando todo auxílio necessário. No entanto, alguns moradores se recusaram a sair das casas mesmo estando alagadas.

Só Notícias/Cleber Romero (foto: assessoria/arquivo e reprodução)