Política

Por falta de técnicos, deputados suspendem CPI que investiga sonegação e isenções fiscais em MT

Os deputados estaduais que compõem a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) responsável por investigar a sonegação de impostos e irregularidades na concessão de incentivos fiscais decidiram suspender temporariamente os trabalhos. O motivo alegado é a falta de equipe técnica para analisar os documentos.

A decisão foi anunciada, esta tarde, durante uma reunião da CPI. Ainda não há previsão para a retomada dos trabalhos, que dependerá da contratação de profissionais para auxiliarem os parlamentares durante as investigações.

Com a paralisação, os prazos também ficam suspensos, como o período de 6 meses para concluir as investigações. A decisão será oficializada através de publicação no Diário Oficial da Assembleia Legislativa.

A CPI começou os trabalhos em 12 de março, com a presidência do deputado estadual Wilson Santos (PSDB). O objetivo é investigar a denúncia de que, por ano, o Estado deixa de arrecadar R$ 2 bilhões por causa da sonegação de impostos e incentivos fiscais concedidos de forma fraudulenta.

Também fazem parte da CPI os deputados Carlos Avalone (PSDB), Nininho (PSD), Max Russi (PSB) e Janaína Riva (MDB). Não foi divulgado de que forma os profissionais serão contratados e em quanto tempo.

Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)