Política

Muito movimento em Sinop no último dia para fazer e transferir títulos

Terminou neste sábado o prazo para as pessoas transferirem ou fazerem o título eleitoral para a votação no Referendo do Desarmamento, que será no dia 23 de outubro. Os eleitores votarão contra ou a favor ao desarmamento no país. O Cartório Eleitoral de Sinop atendeu, na última semana, cerca de 200 pessoas por dia, em média. Segundo o chefe do cartório em Sinop, José Hamilton Pexe, era o número esperado.
Cerca de 85% dos atendimentos foram para transferências e emissão de novos títulos. Também foi feita a emissão de segunda via e alterações de locais de votação para eleitores que mudaram para outros bairros.

Para os eleitores em Sinop não houve mudanças nos locais de votação, as pessoas poderão votar nos locais onde votaram nas últimas eleições. As pessoas que não conseguiram fazer a transferência, terão que justificar o voto, que é obrigatório para as pessoas de 18 a 70 anos, como em todas as eleições.

Mas o eleitor que faltar e não justificar o voto terá penalidades, não poderá se inscrever em concurso ou prova para cargo ou função pública, bem como exercê-la. Caso já trabalhe em órgão público, não receberá vencimentos ou salário referentes ao segundo mês após as eleições. Esse eleitor não poderá obter passaporte, carteira de identidade ou CPF e ficará proibido ainda de praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda, alem de pagar uma multa variável de 3 a 10% do valor de 33,2 UFIRs.

Só Notícias apurou que a Comarca de Sinop terá 33 postos de votação: 2 em Vera, 3 em Cláudia, um em Santa Carmem, 2 em União do Sul e 25 em Sinop. O total de eleitores desta é de cerca de 60.694, com 41.698 em Sinop, 6.449 em Vera, 7.109 em Cláudia, 2.806 em Santa Carmem e 6.449 em União do Sul.