sábado, 13/abril/2024
PUBLICIDADE

MP quer gravação de suposta venda de voto na Câmara de Cuiabá

PUBLICIDADE

As promotorias de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Cuiabá requisitaram ao presidente da Câmara Municipal, vereador Deucimar Aparecido da Silva, cópias de supostas imagens gravadas de quatro parlamentares recebendo dinheiro referente à votação para a nova mesa diretora da câmara. A requisição foi feita com base em informações divulgadas na imprensa.

No documento, os promotores de justiça destacam que os fatos denunciados pelo presidente da câmara municipal podem, “em tese, caracterizar ato de improbidade administrativa. Os representantes do MPE aguardam o material para a adoção das providências cabíveis. O ofício foi expedido nesta segunda-feira”, informa a assessoria do MP. A acusação de suposta compra de votos teria sido feita ao vereador Juca do Guaraná, que nega as acusações. Alguns vereadores teriam mencionado que haveria um DVD com imagens da suposta negociata.

Há várias articulações em andamento. O vereador Everton Pop, aliado do presidente Deucimar Silva, desistiu de disputar. Inicialmente, Adevair Cabral seria o candidato do grupo mas recuou.

O prefeito Chico Galindo tem apoiado o vereador Julio Pinheiro (PTB) para presidir o legislativo.

 

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE