Política

Morre vítima da covid presidente da câmara de Nova Mutum; prefeito decreta luto; enterro é neste domingo

Morreu, esta noite, vítima da covid-19, o presidente da câmara de vereadores de Nova Mutum, João Batista Pereira da Silva, 54 anos. Ele estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em São Paulo, foi diagnosticado com o vírus no dia 15 do mês passado e internado dois dias depois, em Mutum. Posteriormente, foi transferido para São Paulo. Ele deixa esposa e filha.

O corpo de João Batista será transladado de avião para Nova Mutum, inicialmente neste domingo, e o horário de sepultamento será definido.

João foi procurador jurídico na prefeitura, na primeira gestão de Adriano Pivetta, a partir de 2001. Durante aquela gestão, até 2004, também chefiou as secretarias de Administração e Saúde.

Em 2016, João Batista foi convidado a integrar a gestão do governador Pedro Taques, como secretário estadual de Saúde, pasta que comandou por cerca de dez meses.  Em 2017, ele retornou a Nova Mutum e foi chefe de Gabinete na segunda gestão de Adriano Pivetta.

Nas eleições de 2020, concorreu pelo Republicanos e foi o segundo vereador mais votado (1,5 mil votos), sendo escolhido para comandar a câmara de Nova Mutum.

Há pouco, o prefeito Leandro Félix fez um pronunciamento e lamentou a morte do parlamentar. “Por muitos anos tivemos convivência. Posso dizer que era um amigo, leal, companheiro. Prestou excelente trabalho para nossa cidade. Uma pessoa que ocupou várias funções públicas e as desempenhou com excelência, sempre preocupado com as pessoas. Fizemos tudo que podíamos ter feito para que nosso amigo estivesse junto com a gente. Ninguém mediu esforços em prol do doutor João Batista”. 

O gestor também reconheceu o “legado” deixado pelo vereador. “João, no tempo que esteve com a gente, fez seu melhor. Cumpriu sua missão. Nossos sentimentos e que Deus possa fortalecer todos os familiares. Que essa ferida possa cicatrizar o mais rápido possível e que Deus possa confortar os corações”, afirmou Félix, que decretou luto oficial no município por cinco dias.

O suplente Maciel Souza (Republicanos) foi empossado, esta semana, para exercer o mandato de João. O vice-presidente da câmara, Cristiano Bicô, deve presidir o legislativo até o final do próximo ano.

Batista é o segundo líder político da região que morre em decorrência da doença, em menos de 40 dias. Em 13 de março, faleceu o deputado estadual Silvo Favero, de Lucas do Rio Verde.

O ex-prefeito Adriano Pivetta manifestou profundo pesar pelo falecimento do amigo e compadre. “Este pequeno grande homem não tinha o coração maior porque não era possível, homem de postura firme, correta, mas de uma bondade infinita, honesto, fiel,de caráter ilibado, prestativo à todos sem exceção, não tinha dia e nem hora, estava sempre pronto a servir, por isso sempre foi um exemplo de servidor, com letras maiúsculas, dedicação total, foram mais de vinte anos meu amigo desde que começamos a trabalhar juntos, você nunca se quer um dia faltou, deixava os seus compromissos, a sua família, para se dedicar ao próximo”, descreveu. “Fica de você o exemplo de que nada se leva, mas sim se deixa o exemplo para nós que ficamos, para mim foi um bênção que Deus me deu, foi um privilégio que tive poder conviver com você, aprender com você, fica a saudade e as lembranças, todas sem nem uma exceção muito boas”. “Deus te receba e abençoe sempre, muita saudade querido amigo”, concluiu.

Só Notícias/Herbert de Souza/Luan Cordeiro e Cléber Romero (foto: assessoria - atualizada às 11h58h em 17/4)