Política

Militares do interior do Estado reivindicam moradias

Em média, 615 policiais militares que estão em trabalho na região norte do estado, não possuem moradia própria. A maioria depende de aluguéis e hotéis para se hospedar no município. Preocupado com a situação do militares, o deputado Robson Silva (PP) apresentou ima indicação que vai beneficiar a categoria. O deputado propõe aos militares um sistema habitacional exclusivo para eles.

Na proposta, o parlamentar propõe a construção de vilas militares em todas as regiões que possuem batalhões da polícia no estado. “É uma forma de preservar a segurança dos próprios policiais, e também atender os militares que não têm condições financeiras para adquir seu próprio financiamento para a construção de sua casa própria”, destacou.

Baseado na violência que sofrem os policiais mato-grossenses, o projeto dará toda proteção possível aos integrantes que residirem na Vila Militar. “A segurança do PM ficará mais preservada, até a sua casa, já que eles não andam armados, quando não estão de serviço”, frisou o parlamentar.

Para o comandante regional adjunto, Willian Douglas, do Comando Regional III de Sinop, a indicação é de suma importância. “Eu moro, por exemplo, em Sinop, vim transferido de Cuiabá. Aqui, eu pago hotel com o meu dinheiro, não temos verba de moradia e muito menos uma casa militar”, desabafou ao salientar que a construção da vila só tem a favorecer a todos os militares.

Ele comentou ainda que, no ano de 2003 o governo do estado descentralizou os comandos e a situação ficou crítica. Segundo Douglas o governo prometeu esse auxílio moradia, mas não cumpriu.

O comandante sugeriu que as vilas militares que forem construídas sejam colocadas em nome da Polícia Militar. “Quando o policial militar é transferido ele não poderá vender a casa, que pertencerá à instituição e será repassada para outro militar”, concluiu.