Política

Mauro se reúne com deputados e adianta algumas medidas para cortar gastos

O governador eleito Mauro Mendes (DEM) se reuniu, esta manhã, com deputados estaduais, na Assembleia Legislativa para apresentar os números do Estado, mostrar seu plano de governo e pedir apoio para atravessar o que ele chama de “profunda e gravíssima crise” que Mato Grosso enfrenta. Ontem, ele conversou com uma parte dos deputados “para termos um diálogo com os deputados, mostrando aquilo que nós estamos planejando para 2019 para que possamos ajudar Mato Grosso a sair desta profunda e gravíssima crise financeira que o Estado tem”, disse, após reunião com o presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM).

Mendes adiantou que deve assumir com déficit de R$ 1,5 bilhão e vai tomar medidas duras para reduzir despesas do Estado, como a diminuição de 24 para 15 secretarias, o fim de 3 mil cargos comissionados e o estudo de uma “forte” redução nas 20 empresas públicas de Mato Grosso. Ele espera que, pelo exemplo, possa convencer os deputados da necessidade austera, inclusive com os repasses do duodécimo ao parlamento e com o apoio para aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA), que está sendo concluída pelas equipes de transição e que em breve deve chegar ao legislativo para votação.

“Um orçamento real, um orçamento verdadeiro, que possa trazer na sua peça toda a realidade da receita para 2019, mas também toda a realidade da despesa programada que obrigatoriamente vai acontecer em 2019. E, preliminarmente, pelos números que são apresentados, já temos um déficit que supera a casa de R$ 1 bilhão. Nós começamos o ano sabendo que vai faltar quase que R$ 1,5 bilhão para fechar as contas. É uma realidade muito dura e é isto que estou tratando com os deputados”, enfatizou.

Só Notícias/Marco Stamm (atualizada 14:37h- foto: arquivo/assessoria)