Política

Mauro Mendes muda planejamento e começa a receber prefeitos

Mesmo com a intenção de se reunir com os prefeitos de Mato Grosso só em fevereiro, depois que todos os secretários de Estado tiverem amplo conhecimento dos gargalos do Estado, conforme Só Notícias já informou, o governador Mauro Mendes (DEM) recebeu,  uma comitiva de 30 prefeitos que representam a nova diretoria da Associação Mato-grossense dos Municípios. A reunião, costurada pelo presidente da AMM, Neurilan Fraga, foi realizada ontem à tarde no Palácio Paiaguás. Os gestores de Tangará da Serra, Marcelândia, Colíder e demais municípios participaram.

O governador explicou que abordou temas como recursos públicos, Fethab e infraestrutura. “Foi uma conversa franca, falamos sobre recursos públicos, Fethab, Saúde, Transporte escolar e Infraestrutura, pois as ações acontecem no município e não no Palácio Paiaguás. Por isso, é tão importante firmarmos as parcerias com os municípios”, explicou Mendes.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, reeleito no comando da entidade, ressaltou que os gestores querem estabelecer uma parceria com o governo do Estado e discutir a situação financeira por qual passa os municípios. “Queremos manifestar nossa intenção de melhorar a qualidade de vida da população. Nos colocamos à disposição para estabelecer uma parceria, para solucionar as dificuldades que estamos vivenciando neste momento”, declarou.

Os prefeitos também discutiram os repasses atrasados do transporte escolar, da saúde, as licenças ambientais e outros temas envolvendo as secretarias de governo. ”Estamos sim preocupados com os repasses atrasados, mas estamos saindo satisfeitos desta reunião com a abertura do governo aos gestores municipais”, observou Neurilan.
Além das cobranças, a AMM propôs ao governo do Estado um projeto lei que prevê mudanças no Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab). “Propusemos a extinção dos Fethabs 1 e 2 e a criação do Fethab Mato Grosso, com a sugestão de majorar o valor da contribuição, agregando a cana de açúcar e o milho”, explicou Neurilan.

Em pelo menos duas oportunidades, Mendes já havia dito que pretende fazer uma grande reunião com os prefeitos em fevereiro e a intenção foi reforçada ontem. Antes ele quer ter todas as informações confirmadas para só então poder se comprometer com os Municípios.

Dados da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) apontam que somente a dívida da Saúde dos Municípios chega à cerca de R$ 160 milhões, incluindo os recursos da atenção básica, média e alta complexidade e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Em relação ao transporte escolar, o Estado ainda não repassou o montante aproximado de R$ 23 milhões.

Só Notícias/Marco Stamm (foto: Mayke Toscano)