Política

Mais de 30,6 mil jovens entre 15 e 17 fizeram títulos eleitorais em Mato Grosso

De janeiro a maio deste ano, 30.644 jovens com a idade entre 15 e 17 anos solicitaram o alistamento eleitoral em Mato Grosso. O número de inscritos nessas faixas etárias representa um aumento de 55% em relação ao mesmo período de 2020, em que foram registrados 13.727 pedidos de alistamento.

Neste período, 2.411 jovens que completarão 16 anos até o dia da eleição, fizeram o alistamento. Já na faixa etária de 16 anos, 11.851 se tornaram eleitores e na de 17 anos, onde está concentrada a maior adesão, 16.382 tiraram a primeira via do título.

Para o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, o aumento do número de alistamento do público jovem é reflexo de um intenso trabalho de conscientização.

“A Justiça Eleitoral em todo o país empreendeu diversas iniciativas de conscientização dos jovens para que valorizem e participem do processo democrático. Em Mato Grosso tivemos eventos em escolas e campanhas nas redes sociais. Buscamos conscientizar os jovens que se alistar e votar são atos importantes de cidadania, mas que deve ter continuidade, após a eleição. É necessário fiscalizar e cobrar dos eleitos as políticas públicas que querem ver em prática”.

O alistamento e o voto são obrigatórios para brasileiros maiores de 18 anos, e facultativos para maiores de 16 e menores de 18 anos, analfabetos e maiores de 70 anos. Mesmo não sendo obrigatório, a Justiça Eleitoral incentiva o exercício do voto já a partir dos 16 anos.

Redação Só Notícias (foto: divulgação/arquivo)