Política

Juiz nega pedido para prender ex-secretário estadual em Mato Grosso

O juiz da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Jorge Tadeu, negou a prisão do ex-secretário de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp), Rogers Jarbas, por suposta obstrução nas investigações da ‘Grampolândia Pantaneira’.  O pedido partiu da Força Tarefa da Polícia Civil, que é comandada pelas delegadas Ana Cristina Feldner e Jannira Laranjeira, sob o argumento de tentativa de obstrução de justiça que o delegado aposentado teria cometido, na tentativa de embargar os processos de investigações.

Rogers Jarbas se aposentou da função de delegado no mês passado aos 45 anos de idade. Recentemente, o ex-secretário foi denunciado pelo Ministério Público do Estado (MPE) por supostamente ameaçar o delegado Flávio Stringueta em um supermercado de Cuiabá em março de 2018.

Stringueta atuou como coordenador das investigações que deram início à Operação Esdras, que resultou na prisão de Rogers Jarbas em setembro de 2017. A operação investiga grampos telefônicos clandestinos. Nesse caso, Rogers foi acusado de obstruir as investigações. À época, ele comandava a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), na gestão do então governador Pedro Taques (PSDB).

Em abril deste ano, Rogers teve todas as restrições retiradas pelo próprio juiz Jorge Tadeu e voltou a poder atuar como delegado, função que estava afastado desde 2017.   O fim das restrições ocorreu por conta do retorno do inquérito que investiga Pedro Taques de envolvimento no esquema de interceptações telefônicas.

 

Só Notícias/Gazeta Digital (foto: Só Notícias/arquivo)