Política

Jayme Campos encaminha para Advocacia do Senado pedido de cassação de Flávio Bolsonaro

O presidente do Conselho de Ética, senador de Mato Grosso, Jayme Campos (DEM), enviou para a Advocacia do Senado a representação contra o senador Flávio Bolsonaro (Sem partido-RJ). O pedido de cassação foi feito pelos partidos Rede Sustentabilidade, PSol e PT.

Após analisar a representação, a Advocacia do Senado emitirá um parecer. Jayme Campos, então, terá cinco dias para avaliar o documento e decidir se determina a abertura ou o arquivamento do pedido de cassação contra Flávio Bolsonaro.

Ao receber a representação, ainda em fevereiro, Jayme garantiu que agiria com lisura, transparência e sem açodamento. “Vou cumprir literalmente o que determina a lei, a Constituição Federal e o Regimento Interno do Senado, oferecendo o direito da ampla defesa ao representado e recorrendo à Advocacia Geral da Casa, que é o órgão competente para subsidiar o andamento do processo”.

O líder da Minoria, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou que os fatos são gravíssimos. “Não fazemos uma representação de bom grado. Fazemos porque é imperiosa, porque os fatos são gravíssimos. Não podemos admitir. É incompatível com o exercício do mandato parlamentar os crimes aqui assinalados.

Os partidos que entraram com a representação no Conselho de Ética alegam suposto envolvimento do filho do presidente com milícias do Rio de Janeiro, apropriação indébita de salários de ex-assessores e lavagem de dinheiro.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo)