Política

Internacionalização do aeroporto de Várzea Grande volta a ser discutida na Assembleia

O governo de Mato Grosso segue tentando destravar a internacionalização do aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, para liberar o voo da capital até Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, que, se liberado, será operado por uma companhia que também tem voos em Cuiabá, Sinop e Sorriso. Ontem, durante reunião da Câmara Setorial Temática de Relações Internacionais da Assembleia Legislativa, o secretário-chefe de gabinete do governo, Alberto Machado, disse que o tema é prioridade para a atual gestão.

O problema, lembrou Machado, está com a Receita Federal, que cobra a destinação de um espaço maior do que o disponibilizado pela administração. As tratativas, ressaltou o secretário, estavam avançadas com a Infraero e com a Receita Federal, porém a realização do leilão no qual o consórcio Aeroeste foi habilitado a gerir os aeroportos mato-grossenses pelos próximos trinta anos ajudou a paralisar o processo.

A operação do voo entre Cuiabá e a Bolívia já era esperada para a Copa do Mundo, inclusive com a Azul mantendo funcionários em Santa Cruz de La Sierra, a maior cidade do país vizinho. O voo é esperado por operadores do turismo como alternativa de renda para Mato Grosso.

Só Notícias/Marco Stamm, de Cuiabá (foto: assessoria/arquivo)