Política

Infraero entrega projeto para obras no aeroporto em Sorriso previstas em R$ 8 milhões

A equipe técnica da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) apresentou, hoje, ao prefeito Arin Lafin, e de mais lideranças os projetos de revitalização, recuperação e sinalização horizontal da pista de pouso e decolagem, pátio de aeronaves e taxiway do aeroporto regional Adolino Bedin. O valor estimado é R$ 8 milhões que vão ser pleiteados na secretaria de Aviação Civil (SAC). Os trabalhos de organização e planejamento começarão em janeiro e a execução a partir de abril, com oito horas diárias de serviços, sem atrapalhar as operações do aeroporto. A intenção é que os voos com aeronaves para mais de 100 passageiros sejam retomados em agosto. O processo de licitação para as obras deve ser aberto nos próximos dias.

O superintende de engenharia da Infraero Giuliano Capucho, disse que foi feita “avaliação das condições do pavimento, da pista de pouso e decolagem, verificamos que a degradação são condições naturais no aeroporto devido ao seu tempo de vida. A previsão agora, dentro do projeto que foi elaborado, é a recuperação de parte do pavimento, em uma primeira etapa. Posteriormente, o reforço desse pavimento que irá fazer que a estrutura suporte aeronave de maior peso. Vamos elevar uma categoria do aeroporto para que ele possa receber aeronave Embraer 95 e 90, permitindo que essas operações possam ocorrer com segurança, mantendo ciclo de vida do pavimento projetado de 20 anos”.

O prefeito Ari Lafin expôs que “o diagnóstico mostra que há necessidade de um trabalho de oito meses. Tudo que foi apresentado daria início a partir do mês de janeiro, com as questões de organização e a obra física a partir em abril. Até porque temos a questão de tempo (chuvas). Agora, temos que licitar a obra. O secretário de Desenvolvimento Econômico junto com a secretaria de Cidades marcará reunião em Brasília, na busca desse valor junto a SAC, onde há uma previsão orçamentária de até R$ 15 milhões. Se ficamos dentro de R$ 8 milhões, é sinal que há condição de buscarmos esse valor”.

“Existem alguns pontos que irá ser removido a base, na pista de estacionamento das aeronaves teremos que aplicar concreto usinado, no restante da pista recapeamento, sendo que na maior parte é uma pista boa. Nesse valor de R$ 8 milhões, há condições de fazer um trabalho fantástico de até 20 anos, com as manutenções. A partir de agosto, podemos retornar operação com jatos. A princípio 90, 95 ou similares. Até então, continuaremos trabalhando com aeronaves ATR (72 passageiros). Vamos buscar manter as operações aéreas, mesmo com a reforma da pista”, emendou o prefeito.

Só Notícias/David Murba (colaborou: Lucas Torres, de Sorriso - foto: Só Notícias/arquivo)