quarta-feira, 17/julho/2024
PUBLICIDADE

Governador garante licitação para operação do BRT em Cuiabá e Várzea Grande

PUBLICIDADE
Redação Só Notícias (foto: assessoria)

O governador Mauro Mendes divulgou nota hoje afirmando que tomou conhecimento pela imprensa de que foi assinado, em dezembro de 2022, termo aditivo que permite a interpretação, “de modo totalmente impróprio, que a atual concessionária do serviço público de transporte coletivo entre Cuiabá e Várzea Grande, poderá operar o BRT sem a realização de licitação”.

Na publicação, Mauro ressalta que já havia manifestado recentemente, “de forma contundente”, que será realizada a licitação para operação do novo modal. Agora, o gestor garantiu que determinou à secretaria estadual de Infraestrutura e à Procuradoria Geral do Estado (PGE) que adotem as providências cabíveis para cancelar o termo aditivo e a adotar as devidas providências para licitar a operação do BRT.

Esta semana, o governo de Mato Grosso formalizou a venda dos vagões do Veículo Leve sobre Trilhos para o Estado da Bahia. A negociação foi mediada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). “Finalizamos aqui no TCU a assinatura do contrato que vende os vagões do VLT para o governo da Bahia. O valor que vamos receber representa exatamente tudo que pagamos lá em 2011, de tudo o que não serviu para Mato Grosso. Vamos recuperar todo o dinheiro daqueles equipamentos”, destacou o governador Mauro Mendes.

Os 40 vagões foram negociados pelo valor de R$ 793,7 milhões, divididos em quatro parcelas anuais, corrigidas pela inflação. Os recursos vão ressarcir os cofres do Estado e serão suficientes para custear as obras do Sistema BRT, bem como a compra dos veículos. Em cinco meses, os vagões começarão a ser transportados até a sede da CAF, no interior de São Paulo, para passar por processo de restabelecimento técnico e assim retomarem a capacidade operacional. Toda a operação será realizada pelo Governo da Bahia.

Receba em seu WhatsApp informações publicadas em Só Notícias. Clique aqui.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE