Política

GAECO prende secretário adjunto que estava com R$ 20 mil; governo confirma exoneração

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO) prendeu, ontem à noite, em flagrante, o secretário Adjunto Sistêmico da Casa Civil, Wanderson de Jesus Nogueira, que estava com R$ 20 mil. “Há indícios de que o dinheiro tenha sido repassado por representante de empresa que supostamente foi favorecida em processo licitatório. A transação teria ocorrido horas antes da prisão”, informa o Ministério Público. Ele deve ser encaminhado hoje para audiência de custódia. Não foram mencionados outros detalhes da denúncia e da investigação.

Há pouco, o governo estadual informou que ele foi “demitido do cargo”, ontem à noite, “assim que chegou ao conhecimento do Governo de Mato Grosso a prisão. A demissão será publicada no Diário Oficial” de hoje. “O governo reitera que não coaduna com qualquer prática de crime e que atua fortemente no combate à corrupção. Toda denúncia de possível irregularidade terá sempre o respaldo do Governo para sua investigação, esclarecimento e o apoio à punição severa de qualquer servidor ou cidadão envolvido em corrupção”, conclui, em nota.

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)