Política

‘Estamos fazendo a lição de casa, não aceitamos mais agressão ao meio ambiente’, diz Mauro

Mato Grosso foi o único Estado do país que reduziu em 17%, no acumulado do ano, o desmatamento da Amazônia em comparação a 2018. Os dados são públicos e foram divulgados pelo instituto Imazon, no Boletim de Desmatamento da Amazônia Legal, de julho. O governo tem investido, desde o início do ano, em ações para reduzir a área de desmatamento e também as queimadas. Entre as medidas adotadas até o momento, de acordo com o governador Mauro Mendes, estão a contratação de um sistema de monitoramento em tempo real de toda a área do Estado, em parceria com organismos internacionais, e a instalação do Comitê Temporário Integrado Multiagências de Coordenação Operacional (Ciman).

“Estamos fazendo a lição de casa, porque nós e o mundo não aceitamos mais agressão ao meio ambiente”, afirmou, hoje o governador. “Já recebi diversos embaixadores e, nos próximos dias, logo após as férias deles, faremos uma visita em todas as embaixadas. Vamos mostrar o que Mato Grosso tem feito nesse período. Vamos mostrar que desse crescimento do desmatamento na Amazônia, Mato Grosso é quem menos desmatou e que menos cresceu o desmatamento em 2019”, destacou.

Mauro Mendes também acrescentou que apresentará a tecnologia do sistema de monitoramento adquirido pelo governo, em parceria com o programa REDD+ For Early Movers (REM). “Esse sistema que estamos usando é o mais alto sistema de tecnologia no Brasil”, disse, afirmando ainda que é necessário mostrar que estamos atuando e que temos a preocupação em preservar os ativos ambientais.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, visitou Sinop, Sorriso e Cuiabá, esta semana, acompanhando a operação Abafa Amazônia que combate queimadas e demais crimes ambientais e destacou que muitos dos focos de queimadas se originaram na zona urbana.

Só Notícias (foto: Mayke Toscano/arquivo)