Política

Estado repassa R$ 2,2 milhões para municípios realizarem 13,2 mil cirurgias eletivas

O governo de Mato Grosso, por meio do programa Mais MT Cirurgias, repassou R$ 2,2 milhões aos municípios de Primavera do Leste, Campo Verde e Poxoréu para realização de 13.230 procedimentos eletivos. O secretário Estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, participou, nesta sexta-feira, da cerimônia de lançamento do programa nas respectivas cidades.

“Nosso objetivo é reduzir drasticamente a fila de espera por cirurgia eletiva em Mato Grosso. O repasse vai possibilitar a realização de um número considerável de procedimentos. Com os municípios e os consórcios intermunicipais de saúde atuando fortemente por meio do programa, e também os hospitais regionais juntos nessa força tarefa, nós conseguiremos alcançar nossa meta”, afirmou o secretário.

Conforme o setor de Regulação, Controle e Avaliação da secretaria Estadual de Saúde, o valor pago aos municípios representa cerca 30% de um total de R$ 7,2 milhões que devem ser repassados de acordo com a produção de cada cidade. Para o prefeito de Primavera do Leste, Leonardo Bortolin, a pandemia acarretou no aumento da fila de espera por procedimentos eletivos, entretanto, devido ao programa estadual, o município vai conseguir atender cerca de 10 mil pacientes da cidade.

“Minha gratidão ao governador Mauro Mendes, ao secretário Gilberto e à toda nossa equipe de saúde municipal, que tem trabalhado muito para iniciar esses atendimentos. Gilberto está redesenhado a história do SUS em Mato Grosso. Eu, como prefeito, nunca consegui falar com os quatro secretários de Saúde das gestões anteriores. Nesta gestão, tive a oportunidade de ligar, ser atendido e ainda receber uma proposta de, junto ao Estado, zerar a fila das pessoas que estão sofrendo no aguardo por cirurgias”.

De acordo com as propostas apresentadas à SES e aprovadas em Comissão de Intergestores Bipartite, Primavera do Leste realizará 10.228 procedimentos eletivos que totalizam em R$ 5,3 milhões, sendo que a secretaria já repassou R$ 1,6 milhão. Os atendimentos iniciaram nesta sexta-feira. Campo Verde também iniciou os atendimentos na mesma data. A cidade recebeu R$ 571 mil para realização de 2.773 procedimentos, sendo o total da proposta R$ 1,9 milhão.

“Quero parabenizar a gestão estadual que têm demonstrado uma grande sensibilidade ao entender que na ponta tem município angustiado com a espera de pacientes pelos atendimentos eletivos, mas agora graças a Deus iremos iniciar os atendimentos para esvaziar essa fila e dar alívio a esses pacientes”, celebra o prefeito de Campo Verde, Alexandre Lopes.

Poxoréu, por meio da Sociedade Hospitalar São João Batista, realizará 229 procedimentos, com orçamento total de R$ 255 mil, e a unidade já recebeu 30% do valor, ou seja, R$ 76 mil. Segundo a secretaria municipal de Saúde da cidade, Catia Lina, as pacientes que já têm exame de risco cirúrgico e laudo médico farão cirurgia de laqueadura na próxima terça-feira. “Os pacientes que não têm, nós vamos providenciar o exame de risco cirúrgico. As cirurgias de catarata e varizes serão realizadas pelo hospital São João Batista em parceria com o município de Itiquira”, explica a gestora.

A secretária adjunta de Regulação, Controle e Avaliação da secretaria estadual, Fabiana Bardi, reforçou junto aos municípios sobre a importância de adotar as medidas de prevenção previstas no Plano de Retomada de Cirurgias Eletivas durante a pandemia. “Conforme já orientamos os municípios, é imprescindível reforçar os cuidados para prevenir a Covid-19, pois precisamos garantir a segurança do paciente e dos profissionais da saúde”, ressalta Fabiana.

Até o momento, a SES já pagou R$ 14 milhões referentes à antecipação de 30% aos 31 municípios que tiveram as propostas homologadas em CIB. Ao todo, 35 propostas já foram aprovadas e estão em trâmite de documentação, totalizando R$ 56,3 milhões em cirurgias eletivas.

O programa Mais MT Cirurgias, lançado em julho de 2021 pelo governo de Mato Grosso, tem o objetivo de reduzir drasticamente a fila por procedimentos eletivos no Estado e prevê a realização de cerca de 138 mil cirurgias, com um investimento disponível de aproximadamente R$ 105 milhões.

Os atendimentos eletivos no Estado estavam paralisados desde março de 2020 em decorrência da pandemia pela Covid-19 e foram retomados em julho de 2021. De julho a novembro de 2021, o governo, por meio dos hospitais regionais, realizou 77.856 atendimentos eletivos, entre consultas, cirurgias, procedimentos ambulatoriais e serviços de diagnósticos.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)