Política

Empresa será contratada para fazer transporte escolar em 15 linhas em Sinop; R$ 3,8 milhões

A prefeitura abriu licitação, na modalidade pregão presencial, para a contratação de empresa especializada em serviços de transporte escolar, englobando 15 linhas da rede municipal de ensino, com trajeto entre a zona rural e urbana. A previsão de investimento é superior a R$ 3,8 milhões, calculados através da quilometragem percorrida e os trabalhos serão prestados durante os 200 dias letivos.

Entre as linhas inclusas estão da Adalgisa, Alzira, Nanci, Ângela, Porto de Areia, Santa Clara, Café no Bule, Córrego Fundo, Maranhão, Esperança, Beira Rio e Fazenda, estes com ônibus com capacidade mínima de 44 passageiros. Já com 31 passageiros estão englobadas as linhas Serrinha e Atlântica Ebenezer. Com capacidade de oito lugares está a linha Atlântica Grameira.

A previsão do edital é que, somados todos os trajetos, os ônibus percorram cerca de 343,6 mil quilômetros durante todo o ano letivo. Diariamente, devem ser percorridos mais de 1,7 mil quilômetros. O pagamento será feito por km cheio, ou seja, o percurso que os alunos permanecerem dentro dos veículos.

Cada linha representa um item da licitação e vence a empresa que apresentar o menor preço para cada. Além do ônibus, a licitante terá que disponibilizar motorista com carteira nacional de habilitação D ou E, e também um monitor. Ambos os profissionais devem ter acima de 21 anos.

Consta na justificativa que Sinop não conta com frota compatível com a oferta anual de usuários do transporte escolar, por isso é necessário a contratação da prestação de serviços. A definição da licitação está prevista para o próximo dia 5, às 9h.

Conforme Só Notícias já informou, as aulas presenciais foram retomadas, ontem, nas escolas municipais Aleixo Schenatto, Taciana Balth Jordão, Monteiro Lobato e Tatiana Belinky de forma híbrida e escalonada. As crianças de até 3 anos continuam de maneira online. O ano letivo para mais de 17 mil alunos da rede municipal começou no dia 8 deste mês.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: assessoria/arquivo)