Política

Eleitores votam em abril para escolher dois prefeitos em Mato Grosso

Enquanto na maioria das cidades mato-grossenses as eleições municipais de 2020 já dominou as rodas de conversas políticas, em dois locais o pleito de 2016 ainda é o assunto. Em Bom Jesus Araguaia (1.000 km de Cuiabá) e Ribeirão Cascalheira os eleitores voltam às urnas no dia 7 de abril para escolher novos prefeitos, que ficarão no cargo até o final de 2020. As eleições suplementares foram definidas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso depois que as chapas eleitas em 2016 tiveram seus mandatos cassados.

Em Bom Jesus do Araguaia a disputa é entre Rony do Mureré (DEM), da coligação “Uma nova história”, e Sílvio Dantas (PDT), da coligação “Deus no comando, trabalho e amor por Bom Jesus”. Em Ribeirão Cascalheira, o pleito tem a participação de Wiser Barbosa (MDB) e da prefeita interina e presidente da Câmara, Luzia Brandão (Solidariedade).

De acordo com os TRE, os candidatos disputam 11,1 mil votos. São 4,6 mil em quatro locais de votação em Bom Jesus do Araguaia, e 6,6 mil em cinco colégios eleitorais de Ribeirão Cascalheira. A campanha eleitoral já está liberada e os candidatos já estão com a campanha em andamento nas ruas, rádios e redes sociais.

Além destas duas cidades, o TRE já realizou eleições suplementares em outras cinco cidades onde houve cassação das chapas. Conquista D’ Oeste, Alto Taquari, Mirassol D’ Oeste, Primavera do Leste e Planalto da Serra já não têm o mesmo prefeito eleito originalmente em 2016.

Só Notícias/Marco Stamm, de Cuiabá