Política

Eleição para prefeitos e vereadores provocará aumento dos casos de Covid em Mato Grosso, prevê secretário

A eleição para prefeitos e vereadores ainda gera preocupações ao secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, mesmo com a alteração do dia 4 de outubro para 15 de novembro. Ele afirmou, ontem, que as movimentações nas ruas para campanha e votação vão provocar aglomerações e, com isso, aumento dos casos do novo Coronavírus no Estado. “Todo movimento dessa natureza nos oferece risco. Vamos entrar num período bastante complicado no Estado. Eleição só é mais um ingrediente nesse aspecto. Começamos viver um momento na qualidade do ar com período das queimadas. Tudo isso é um incremento para doenças respiratórias. A influenza que chega num período com mais força.  Se tivermos as eleições, com certeza provocará  aglomerações de pessoas. Por mais que ocorra com distanciamento trará consequência. A campanha terá consequência. Sabemos que isso vai ocorrer e teremos que adotar todas as medidas necessárias”, previu.

A mudança no pleito eleitoral foi aprovada pela Câmara dos Deputados, no início deste mês, devido ao crescente aumento da doença e de mortes. 7 dos 8 deputados mato-grossenses foram favoráveis.

A taxa de ocupação de leitos de UTI em Mato Grosso continua aumentando pelo segundo mês e está em 93% – mesmo com mais 29 leitos que entraram em funcionamento há uma semana ( 20 em Cuiabá e 9 em Sinop). No boletim de ontem à noite constam mais 39 mortes subindo 1.196 o total.

Por conta da alta taxa de contaminação, Cuiabá e Várzea Grande, os dois maiores colégios eleitorais do Estado, também podem ter mais uma semana de lockdown.

Redação Só Notícias (foto: Só Notícias/Guilherme Araujo/arquivo)