Política

Deputados rejeitam parecer de Janaína Riva e aprovam contas do último ano de Pedro Taques

As contas do último ano da gestão do ex-governador Pedro Taques (PSDB) foram apreciadas e aprovadas, hoje à noite, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, em sessão extraordinária. No total, 18 parlamentares votaram pela aprovação. Outros cinco foram contrários.

A votação foi no plenário, mas secreta, com os votos registrados em painel sem revelar como qual deputado votou. Os deputados votaram por rejeitar a recomendação da Comissão de Fiscalização Orçamentária, que pedia a reprovação das contas de Taques. O parecer contrariava a indicação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e do Ministério Público de Contas, que aprovaram os números do ex-governador.

O relatório da comissão foi emitido pela vice-presidente da Assembleia, deputada Janaína Riva (MDB), adversária histórica de Taques. Ela justificou o voto alegando que o ex-governador feriu a Lei de Responsabilidade Fiscal ao extrapolar o limite de gastos com o funcionalismo e cometeu diversas infrações que, segundo Janaína, não foram toleradas pelo TCE nos municípios.

No plenário, o deputado Valdir Barranco (PT) fez a defesa da recomendação emitida por Janaína. Já o deputado Wilson Santos (PSDB) defendeu o ex-governador, apontando a aprovação recomendada pelo TCE e Ministério Público de Contas. Também ressaltou que o tucano governou Mato Grosso durante a “pior crise da história da república brasileira”.

Após a votação, o parlamento entrou, oficialmente, em recesso e retomará as atividades legislativas no começo de fevereiro. Todas as votações desta semana foram referentes ao exercício de 2019 e a folga de Natal e Réveillon não contaram como recesso.

Só Notícias/Herbert de Souza e Marco Stamm (foto: Thiago Bergamesco/arquivo)