segunda-feira, 15/abril/2024
PUBLICIDADE

Deputado sugere que Taques, Buarque e Reguffe deixem o PDT

PUBLICIDADE

O clima dentro do PDT nacional não está nada amistoso e caminha para um racha devido as denúncias que atingiram o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Após reunião do partido, ontem, em Brasília, o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o "Paulinho da Força" (SP), sugeriu que os senadores pedetistas Pedro Taques e Cristovam Buarque (DF), além do deputado federal José Antônio Reguffe (DF), deixem a legenda. "Eles é que devem pedir para sair do partido e o partido liberar. O partido é de companheiros e eles não estão sendo companheiros. Quando você está se sentindo mal no partido, pede para sair, vai para outro", criticou Paulinho.

A reunião de ontem, que era ensaiada para dar amplo apoio ao ministro. No entanto, segundo informações do Correio Braziliense, o partido está dividido entre querer manter Lupi no cargo e outros que querem a saída dele e também do partido do ministério. Esta última situação é defendida pelo senador mato-grossense, juntamente com Buarque e Reguffe.

Conforme Só Notícias já informou, o senador mato-grossense já defendeu publicamente o afastamento de Lupi do ministério e chegou a ir além durante a audiência do ministro no Senado Federal, na semana passada, ao pedir o afastamento do PDT do ministério. "Acredito que o PDT deve se afastar do Ministério do Trabalho. É a minha opinião e fui eleito para isso. Politicamente, não temos mais razões para permanecer neste ministério", avaliou o senador, na oportunidade.

Taques defende a saída de Lupi do cargo diante das denúncias de irregularidades em convênios com ONGs. Ele considera que "que todos os fatos são graves. Não podemos pré-julgar, mas tudo tem que ser esclarecido". A situação do ministro piorou diante das novas revelações, feitas pela revista Veja, que divulgou vídeo do ministro usando um avião privado, alugado pelo diretor das organizações não-governamentais (ONG) Fundação Pró-Cerrado e Renapsi, Adair Meira. Lupi havia negado conhecer Adair (que, de acordo com a Veja, tem contratos de grandes valores firmado com o ministério) ou usado avião de empresários.

Reportagem de Veja também aponta que haveria cobrança de propina no Ministério do Trabalho.

 

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Governador abre amanhã Norte Show em Sinop; 1º dia tem 7 palestras

O governador Mauro Mendes faz, nesta 3ª feira, a...

Definida licitação para implantação da vila militar em Lucas do Rio Verde

O poder executivo municipal vai contratar empresa especializada no...
PUBLICIDADE