Política

Administração de Sorriso fecha semestre com superávit de R$3,9 milhões

A administração municipal de Sorriso encerrou os relatórios preliminares do primeiro semestre de 2005. De acordo com o secretário de Administração, Alci Romanini, foram arrecados nos primeiros 6 meses em torno de R$ 27 milhões.

A receita tributária arrecadada foi de R$ 3,9 milhões. “Houve um superávit financeiro no 1º semestre de R$ 3,9 milhões”, explicou Romanini. Foram pagos restos a pagar de dívidas de exercícios anteriores, em torno de R$ 115 mil. “Foram cancelados restos a pagar de dívidas de exercícios anteriores, no valor de R$ 530 mil, aproximadamente”, acrescentou ele.

A despesa liquidada no 1º semestre, segundo o relatório, foi de cerca de R$ 23 milhões. O secretário ressaltou que neste semestre, houve um trabalho intenso no sentido de equacionar inúmeras situações de serviços e obras, nos diferentes setores da administração. “O que foi conseguido, com êxito. Obras, equipamentos, pessoal, convênios. Houve uma demanda intensa para proporcionar condições de bom funcionamento. Tudo levou ao limite dos gastos. Não há situações emergenciais”, afirma.

Segundo Romanini, existe o planejamento normal de obras na educação, na infra-estrutura urbana, na saúde, e dos serviços essenciais, “tudo dentro do razoável”.

O secretário de Planejamento e Fazenda, Marcos Folador, afirmou que “a recomendação agora é para controle mais austero, nos limites do planejamento. Observadas estas diretrizes, se fechará o ano como equilíbrio programado. Contudo há uma sinalização de risco que precisa ser considerada que é a queda expressiva da receita nos últimos meses. É preciso ficar atento e sermos sensatos no controle dos gastos”, disse.