Polícia

Taxista de Nova Mutum está desaparecida há uma semana

A polícia está investigando o desaparecimento da taxista Geronice de Souza Araujo, que foi vista pela última vez, na Sexta-Feira Santa (26). Divorciada, mãe de duas filhas de 21 e 16 anos, Geronice seguiu a rotina de mais um dia de trabalho. Saiu cedo de casa e foi para o ponto trabalhar.
O último contato que Geronice fez foi, pelo telefone celular, com uma amiga. “Elas estavam combinando almoçar juntas e esta amiga sentiu que minha mãe estava diferente. Ela sempre é extrovertida e querida e, no telefonema, estaria demonstrando nervosismo e tensão. Disse apenas que ‘estava levando um pessoal para o camping’ (uma área de lazer a 15 km da cidade)”, explicou ao Só Notícias, a filha de Geronice, Vanessa de Araújo.

Ela acha que a mãe foi assaltada e mantém a esperança que esteja viva. A família procurou a polícia no sábado, um dia depois do sumiço da taxista. Por enquanto, não há pistas que possam levar ao seu paradeiro nem onde esteja o Fiat Pálio prata, placas JZO 3946. Constantemente são feitas ligações para seu celular mas só há mensagem que ‘está fora da área de serviço ou desligado’.

Geronice trabalha há cerca de 3 anos como taxista e mora com a filha menor, de 14 anos. Vanessa é casada. Desde a semana passada, as filhas estão recebendo apoio de amigos que estão solidários com este momento difícil que passam.
“Comigo e com minha irmã não houve problemas familiares que levassem ela a ir embora e sumir da forma que aconteceu”, finalizou, emocionada, Vanessa Araújo.