Polícia

Superintendente e servidores do Ibama ficam atrás das grades no fórum em Sinop

O gerente executivo do Ibama em Mato Grosso, Hugo Werle, a gerente da unidade regional de Sinop, Ana Riva e três ex-gerentes (que são servidores de carreira), ficaram presos, por aproximadamente duas horas, em uma cela no fórum de Sinop. Todos chegaram algemados no fórum, conduzidos por agentes da Polícia Federal que desencadearam a operação Currupira. Como alguns têm curso superior e havia muita movimentação no corredor do fórum, os acusados acabaram sendo transferidos da cela para o auditório do Tribunal do Júri. Alguns prestaram depoimentos e outros ainda serão ouvidos. Ao todo estão presos em Sinop 13 pessoas – madeireiros, servidores do Ibama e profissionais liberais. A Polícia Federal informa que ainda há alguns mandados de prisão para serem cumpridos mas não confirma a quantidade.

Visivelmente abatido, o superintendente do Ibama, Hugo Werle, levava um pasta com alguns objetos pessoais. Ainda não foi confirmado o que ele estava fazendo em Sinop. Foi preso em um hotel, por volta das 07:30hs. Os ex-gerentes do Ibama em Sinop Guilherme Lima, carlos Henrique Bernardes e Gleiçon Figueiredo também foram presos pela manhã. A atual gerente, Ana da Riva, que está no cargo há pouco tempo, chegou no fórum por volta das 10:45hs.

As prisões foram feitas por ordem do Juiz Federal da 1ª Vara de Mato Grosso, Julier Sebastião da Silva, de 127 (cento e vinte e sete) mandados de prisão e 185 (cento e oitenta e cinco) mandados de busca e apreensão, em diversos Estados .
A Justiça Federal encaminhou nota ao Só Notícias informando que “são mais de 400 (quatrocentos) agentes federais mobilizados para cumprir a mega operação que envolve desvios de madeira, efetuados com a existência de grandiosa organização delitiva composta por servidores do IBAMA, madeireiros e despachantes, cuja atuação envereda-se para a falsificação de Autorizações para Transporte de Produtos Florestais – ATPF, adulterações de ATPF’s verdadeiras, criação de empresas fantasmas com a única finalidade de adquirir ATPF’s, declaração falsa de servidores quanto a dados cadastrais de controle de estoque e de fiscalizações realizadas nas madeireiras,
recebimento de propinas por servidores entre outras coisas”.

O caso está em ´segredo de Justiça´ por isso ainda não foram informadas as acusações que pesam contra o superintendente, a gerente da unidade de Sinop e dos ex-gerentes. As prisões temporárias devem ser de aproximadamente cinco dias. Os federais apreenderam na casa dos acusados computadores, papéis e armas. na casa do o ex-chefe do Ibama em Sinop Guilherme Lima policiais apreenderam uma espingarda, uma pistola e um revólver, além de um computador.

24hsnews obteve a lista dos 76 nomes de pessoas acusadas de envolvimento em um esquema de fraude sem precedentes na história, presos em Mato Grosso. A lista é oficial e foi fornecida pela Polícia Federal durante a “Operação Curupira” deflagrada desde às 6 horas de hoje Cuiabá, Sinop, Alta Floresta e várias cidades do Estado. Os nomes estão em ordem alfabética:

Adevaldo Rodrigues de Souza, funcionário do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBama); Alcemir Moro (madeireiro), Alessandro Oliveira Arantes (Ibama); Alex Leonardo de Oliveira (Tecamat); Alfredo Hiroshi Abe (Ibama), Álvaro Fernando Cícero Leite(Fiemt), Antônio Luiz Ganancin (despachante/reflorestador), Aparecido Vicente Pereira (despachante), Arnaldo Gonçalves da Silva (Ibama), Benedito Paes de Camargo (Ibama), Bruno Roberto Carvalho(madeireiro), Carlos Henrique Bernardes (ex-servidor Ibama), Damasceno Mozer(despachante), Daniel Tenório Cavalcanti(despachante), Deivid Mateus Lopes (madeireiro), Dinail Carlos da Siva (falso servidor), Dirceu Benvenutti (madeireiro/reflorestador), Dirceu Fidelis de Souza(Ibama), Douglas Vasconcelos Rosa (despachante), Édio Ciriaco de Oliveira (Ibama), Edmilson Mendes(contador/despachante), Edson Santana de Souza (despachante), Elias Rodrigues Carvalhaes (contador), Elton Luiz Uliana (madeireiro), Elvis Cleber Portela (despachante), Eronilson Biava (contador/despachante), Evandro Viero Trevisan (reflorestador), Éverson Alves da Silva (despachante), Gleyçon Benedito de Figueiredo (Ibama), Guilherme Antonio de Abreu Lima (Ibama), Haroldo Fleury Cabral ( (Ibama), Hugo José Scheuer Werle (Ibama), Izael Gonçalo da Costa (Ibama), Jesuíno Vieira da Silva (Ibama), Joaquim de Souza Lima (Ibama), Jorge Kury Neto (Ibama), José Carlos Ferreira (Ibama), Laércio Antonio Jacobina (despachante), Laércio de Souza Campos (Ibama), Ledemar de Moraes Alves ((Ancacil), Liosmar Ferreira de Souza (madeireiro), Luiz Duarte (Ibama), Luiz Viero Trevisan (reflorestador), Manoel Sebastião de Paula Teixeira Filho (Ibama), Márcio Rodrigo Sponchiado (despachante), Marcos Pinto Gomes (Ibama), Matias Toledo de Melo (Ibama), Maura Regina Gonzáles Andrade (Ibama), Mildes Almeida Gomes (Ibama), Nadir Saggin) (despachante), Nivaldo do Carmo Silva (despachante), Os mar Alves Queiroz (madeireiro), Paulo Roberto da Conceição Júnior (despachante), Paulo Roberto Salazar (Ibama), Plínio de Matos ((Ibama), Raimundo Nonatom Alves de Souza (Ibama), Raimundo Nonato da Silva (Ibama), Randolf Zachow (Ibama), Reinaldo dos Santos Araújo (madeireiro), Reinaldo Oliveira Lucialdo (Ibama), Ricardo Arruda de Moraes Ex-sevidor do Ibama), Roberto Ludegard Rodrigues do Nascimento (Ibama), Roberto Ribeiro Castrilon (Ibama), Rony César de Souza (despachante), Rosana Maria Zalevki (despachante), Rozana Sueli Klann (despachante e ex-servidora do Ibama); Rui Heemann Júnior (despachante), Sebastião Crisóstomo Barbosa (Ibama), Simplício Luiz do Prado (Ibama), Tatiana Teles Barreto (falsa servidora do Ibama), Valdir Garcia da Cruz (Ibama), Vilmar Ramos de Meira (ex-servidor do Ibama), Walfridmann Fernandes de Jesus (Ibama), Wander Destefani (despachante) Wilson Antonio Rosseto (despachante) e Wilson Leite da Silva, (funcionário do Ibama).