Polícia

Soldado PM preso por ameaçar comerciante ainda está em Sinop

A informação é do tenente coronel da Polícia Militar, Willian Douglas. Segundo ele, a polícia de Sinop tem um prazo de 45 dias para levantar inquérito sobre o caso e encaminhar para a corregedoria, que por sua vez, encaminha para a 11ª Vara de Justiça Militar de Cuiabá. Esta julgará o inquérito e decidirá se o soldado PM David Siqueira, de 30 anos, será ou não condenado. Willian informou ainda que se acaso ele for condenado, existe a possibilidade de ser expulso da corporação.

Só Notícias apurou que este já é o terceiro inquérito levantado contra David. O primeiro foi porque ele efetuou disparos contra uma borracharia em Peixoto de Azevedo. Na segunda vez, assim como da terceira, ele é acusado de ameaçar de morte um comerciante de Sinop e colocou a vida de várias pessoas em risco ao dirigir, segundo denúncias, embriagado e de forma perigosa, dando cavalinhos de pau na área central da cidade. No inquérito ele deve responder também por porte ilegal de arma de fogo, já que teria usado o revólver à paisana.

David está detido no quartel militar de Sinop e recebendo acompanhamento psicológico. Se for condenado irá cumprir pena no quartel militar de Santo Antonio do Leverger.