Polícia

Sinop tem aumento de 78% nos relatórios de violência contra a mulher  

A Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança, Adolescente e Idoso informou, ao Só Notícias, que Sinop apresentou, de janeiro a outubro, 1.226 casos de agressão a mulheres, superando 2020, com 688. Foram cumpridas ainda 2.605 intimações e 50 mandados de prisões.

A advogada presidente da Rede de Enfrentamento e Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, Eliane dos Santos, apontou que o aumento de casos é um reflexo “do trabalho desenvolvido, já que as mulheres que passam pela rede hoje são encorajadas a denunciar (os agressores). A partir desse momento, elas já são encaminhadas para o acompanhamento multiprofissional com advogados, psicólogas e assistentes sociais”

A secretaria municipal da Assistência Social também trabalha para abrigar as vítimas. “O CREAS faz todos os encaminhamentos e nós temos um lugar seguro para mandar essas mulheres, por até 90 dias, enquanto encaminhamos os homens para os grupos reflexivos de violência doméstica”, acrescentou.

Eliane também explica que é feita “orientação jurídica, explicado para a mulher de todos os seus direitos cíveis, criminais e as consequências no descumprimento de medidas protetivas. Nós atendemos a todas que forem alvo do crime, e para aquelas que não aceitam os procedimentos, pedimos pela assinatura de um termo de renúncia”.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)