Polícia

Sinop: 10 fugitivos são de alta periculosidade

Jovens com até 25 anos, mas com homicídios, latrocínios (roubo seguido de morte) e assaltos. Este é o perfil da maioria dos presos que fugiu ontem, de uma das celas do presídio Ferrugem, no Alta Glória (cerca de 15 km do centro da cidade). Dos 13 fugitivos, 10 respondem por crimes de alta periculosidade, sendo 9 já condenados.

O secretário Adjunto de Segurança, Carlos Santana, esteve no presídio para verificar as circunstâncias da fuga, que ocorreu ontem de manhã. Pode ter falha interna, como demora em fazer revistas ou erro de manobra em deixar presos reincindentes na mesma cela, no raio amarelo.

Só Notícias teve acesso, em primeira mão, as fichas dos bandidos. Alguns tinham sido transferidos do presídio Pascoal Ramos, em Cuiabá. Como é o caso de Tiago dos Santos (22 anos), preso em 2004 por latrocínio; Joelson Alves da Silva (36 anos), preso em 2005, em Nortelândia, por latrocínio e roubo; Janailton Oscar Grama Vieira (20 anos), preso por homicídio; Valdeir Ferrez Pereira (25 anos), preso em 2005, em Campo Novo do Parecis, por latrocínio e roubo; e José Henrique Augusto de Almeida (21 anos), preso por homicídio e furto.

Outros quatro são reincidentes e estavam entre os nove que fugiram em fevereiro, sendo recapturados dias depois. São Alexandre Linhares Souza (22 anos) condenado a 22 anos de reclusão, no mês passado, pelo latrocínio do taxista Mauro da Silva, em 2005, em Sinop; Valdir Pereira Macedo (30 anos), preso em Sorriso, em 2004, por homicídio qualificado e furto; Isaías José dos Santos (29 anos) preso por homicídio e latrocínio em Campo Novo do Parecis; Edson Barbosa Batista (23 anos) cumpria pena por roubo a mão armada, em Diamantino; e José Carlos dos Santos (37 anos), preso provisóriamente em fevereiro, em Sinop, por homicídio em São Paulo.

Também fugiram José Moura Figueiredo Matos (22 anos), condenado por roubo, Everton de Jesus da Silva Gonçalves (23 anos), por furto qualificado, e Luiz Carlos de Jesus (19 anos), também por roubo, crimes de média periculosidade.

Eles eram mantidos na raio amarelo e aproveitaram o momento da troca de guardas, por volta das 07 horas, para escaparem. A perícia deve apurar mais detalhes sobre a fuga. Ainda não se sabe quanto tempo ela vinha sendo planejada. O grupo serrou as grades e usou lençóis como cordas para pular o muro. Alguns agentes até viram detentos pulando o muro e acabaram evitando que outros escapassem. Mais de 40 policiais foram mobilizados nas buscas, mas, até à noite, ninguém foi recapturado.

O presídio Ferrugem entrou em funcionamento em janeiro de 2006, em Sinop. Com capacidade para cerca de 360, recebe detentos de todo o Estado. Nesse período, já recebeu presos de alta periculosidade do Estado, como os integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC), Fausto Fernandes Durgo Filho, o Faustão, e Lamarque Silva Peixoto, e os homicidas Fábio Aparecido Marques do Nascimento e Edmilton Pereira da Silva. Eles estavam envolvidos em uma rebelião na unidade, que durou três dias, em janeiro.