Polícia

Sorriso: sindicato denuncia quadrilha que está aliciando funcionários para desviar cargas de soja e milho

O presidente do Sindicato Rural de Sorriso, Tiago Stefanello, apontou hoje que um levantamento estima em mais de R$ 5 milhões o prejuízo que produtores rurais tiveram com desvios de cargas de soja e milho, que estão sendo feitas por quadrilhas que montaram esquema para conseguir carregar os caminhões e fazer o desvio sem que o produtor saiba dos golpes. “Essa safra relatamos várias denúncias de agricultores de desvios de cargas de soja e, agora, na safra de milho. Causa um prejuízo enorme e faz com que os agricultores contem com esse produto e, no final, não tem”.

“Investigações apontam que existe uma quadrilha, não só em Sorriso como no Norte. O pessoal está aliciando, entrando em contato com balanceiro (funcionário que faz pesagem de cargas), com as pessoas da fazenda e oferecendo dividir lucro (do total desviado). Aí a pessoa desvia a carga, não emite nota, po rodutor muitas vezes não está presente lá no seu armazém, vai lá uma empresa carregar  20, 30, 40 caminhões e esse pessoal coloca um, dois caminhões no meio e faz o desvio da carga”, denunciou o presidente.

Stefanello explicou que os criminosos levam para alguns poucos armazéns que estão recebendo os grãos, “fazendo com que o produtor perca. O que a gente está pedindo, façam boletim de ocorrência, averiguem os funcionários e, acima de tudo, denunciem. A polícia tendo números, vamos poder tomar ações via entidades e órgãos que fazem parte de tudo isso. Tem casos de produtores que tiveram 30 cargas de soja roubadas. Agora, na safra de milho, que a quantidade é maior, às vezes o prejuízo é muito grande. Isso trás insegurança tanto na contratação de funcionário e o produtor é acoado por essas quadrilhas que estão aliciando”.

Em média, a saca de soja disponível no Estado foi negociada, semana passada, em  R$ 101, um dos maiores preços dos últimos anos.

Só Notícias/David Murba (colaborou: Lucas Torres, de Sorriso - foto: assessoria)