Polícia

Quatro são pegos acusados de agredir comerciante para roubar R$ 40 mil no Médio Norte

Três homens, de 22, 30, 36 anos, foram presos e um adolescente, 17 anos, apreendido, ontem, em Denise (208 quilômetros de Cuiabá) acusados de agredirem o proprietário de um mercado com uma coronhada de revólver na cabeça e uma facada na mão, em Arenápolis para roubar cerca de R$ 40 mil da residência dele, na última terça-feira.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, os criminosos chegaram no imóvel por volta 5h. Ao levantar e abrir a porta da cozinha, a vítima foi surpreendida por dois dos bandidos. Ele entrou em luta corporal com um deles e acabou sendo agredido.  A esposa que estava deitada, levantou para ver o que estava acontecendo e acabou sendo rendida pelos assaltantes, que a obrigaram abrir o cofre onde estava o dinheiro. O homem precisou ser levado pelos policiais ao hospital e não corre risco de morte. A mulher não ficou ferida.

Consta ainda no registro da Polícia Militar que os assaltantes foram flagrados pulando o muro do imóvel e fugindo em uma VW Saveiro vermelha. Ao receber as informações, os policiais de Denise identificaram um dos suspeitos e fizeram a abordagem. Ao apresentar uma foto da placa de seu veículo que deu apoio no assalto, ele acabou contando que foi orientado por um detento da cadeia de Barra do Bugres para fazer a ação criminosa na residência do empresário com outros dois homens e o adolescente.

Um dos acusados já havia comprado uma Honda CB-300 vermelha e deu para o comparsa como forma de pagamento pela colaboração no crime. Na sequência, os policiais foram até a casa e o acusado apontou um revólver calibre 38 e efetuou dois disparos contra a viatura. Os militares revidaram e fizeram o acompanhamento, mas ela acabou conseguindo fugir. No imóvel, em uma mochila foi encontrada parte do dinheiro roubado e 11 munições intactas calibre 9 milímetros.

Já o terceiro suspeito, foi encontrado na casa da tia. Ele também tentou foragir pelos fundos da residência, mas não conseguiu. Com isso, o adolescente acabou sendo identificado e se entregou por orientação da própria mãe. Ele já havia usado o dinheiro que recebeu para comprar roupas e pagar o aluguel.

Todos foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil e podem responder por roubo, desacato, formação de quadrilha ou bando armado, receptação e posse de munições.

Só Notícias/Cleber Romero (fotos: assessoria)