Polícia

Presos fazem rebelião em Cuiabá e 19 vão para presídio de Sinop

19 perigosos detentos que esão no presídio Pascoal Ramos, em Cuiabá, e que se rebelaram hoje, serão transferidos para o presídio de Sinop, que foi concluído há poucos dias. Ao todo 138 presos participaram da rebelião. Eles mantiveram, desde ontem, um carceireiro como refém. Os detentos entregaram um revólver calibre 38. Não foi confirmada se a arma é do carceireiro que foi dominado pelos rebelados. Boa parte dos detentos cobrama revisão nas penas e reclamam da super lotação. Ontem, chegaram a queimar parte do refeitório do Carumbé. Houve troca de tiros entre policiais e presos.

A maioria dos presidiários recambiados para Sinop é da região Norte. Foram transferidos Amarildo Mendes de Oliveira, Celso Delarmelina Trevisan, Cícero Corrêa dos Reis, Damião Siqueira de Almeida, Edmilton Pereira de Souza, Enderson Dias Corrêa, Ezequiel Camargo, Flávio Alves da Silva, Jeferson Martins Betan, Luiz Carlos de Jesus, Luciano Souza Lima, Jair Rodrigues Souza, Nilson Gimenez Pereira, Paulo César da Silva, Tiago Marques da Mota, Roniel Gonçalves da Silva, Wesley André de Souza Wiliam Macedo dos Santos,
e Wilson José da Silva,

O presídio de Sinop ainda não foi inaugurado. Construído a 12km do centro de Sinop, tem 32 celas com capacidade aproximada para 300 presos.