sábado, 13/abril/2024
PUBLICIDADE

Presos acusados de arrombar caixas eletrônicos em MT e Goiás

PUBLICIDADE

A Polícia Civil frustrou a ação de uma quadrilha que planejava arrombar caixas eletrônicos nas cidades de Barra do Garças (509 km a Leste) e Tapirapuã (Goiás), e prendeu, hoje de madrugada, quatro acusados que estava em Barra. Foram presos em flagrante Waldiley Slovinski Pernet, 29 anos, Gilberto Silva Brasil, 29, Nazionel da Silva Gomes, 22, e Gisney da Cruz Nogueira, 25. Todos foram autuados em um hotel na cidade. Ainda de acordo com a polícia, Waldiley Slovinski Pernet é ex-vigilante e foi preso no dia 15 de setembro passado, na operação Contrasenha.

Os quatro suspeitos teriam se deslocado até o município goiano para arrombar um caixa eletrônico, mas o pneu do veículo que ocupavam estourou e tiveram que retornar a Barra do Garças. Três estavam há cerca e 3 dias na região de Barra do Garças "realizando levantamentos". O quarto chegou depois em um ônibus com as ferramentas que seriam utilizadas no arrombamento.

Com os suspeitos foram apreendidos um veículo Mercedes Benz Classe A, R$ 140 em espécie, três pares de luvas, uma furadeira com capacidade de perfuração de 32 mm e força de tração de 1200 quilos, uma lona cinza, uma bolsa vermelha, uma garrafa de 2,5 litros com um líquido aparentando ser cola de sapateiro diluída em aguaraz, cinco braças 30×25 mm, um transformador 110/220 com potência de 500 W, duas chaves de fenda, uma alavanca, um alicate de bico, um chapa de aço perfurada ao meio, aproximadamente 15 metros de fio 4mm cor verde, duas embalagens de esparadrapo e um frasco de óleo super-activo de corte e roscagem para trabalhos difíceis de perfuração de chapas espessas modelo IBC-P.911 que aumenta a eficácia da furação. Os acusados utilizavam também nove aparelhos celulares para se comunicarem.

De acordo com o delegado Regional, Pedro Manzan, os investigadores receberam informações de pessoas suspeitas de envolvimento de arrombamento em caixas eletrônicos estavam hospedadas em uma pousada na BR 070, na cidade. "A equipe passou a verificar a conduta dos suspeitos e verificou que se tratava das pessoas investigadas", disse.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE