Polícia

Preso suspeito de torturar, executar e jogar corpo de irmão de policial em cemitério no Nortão

Foi preso, ontem, o principal suspeito de torturar e executar Mateus Reato, de 19 anos, a tiros, em Porto dos Gaúchos (238 quilômetros de Sinop). O corpo foi encontrado em uma cova no cemitério da cidade, no momento em que um sepultamento seria feito.

Um investigador de Polícia Civil informou que ele foi baleado na cabeça possivelmente por tiro de revólver calibre 38 e havia lesões indicando tortura. O suspeito foi pego, nas proximidades da delegacia, pouco tempo após o corpo ser encontrado.

Ainda de acordo com a polícia, o acusado já responde por um homicídio e preferiu ficar em silêncio durante o interrogatório. O delegado João Antônio Batista Ribeiro Torres, disse, ao Só Notícias que a motivação do crime pode ter sido uma retaliação por Mateus ser irmão de um policial militar. “A polícia trabalha com algumas linhas. Tudo indica ser uma eventual retaliação e teria matado esse jovem. Ainda temos outras linhas, contudo existe sigilo para o êxito das investigações”.

Batista acrescentou ainda que “conseguimos encontrar uma testemunha que disse ter visto tanto suspeito quanto a vítima em discussão na porta do cemitério, de madrugada. A vítima teria sido obrigada a entrar no cemitério, logo após, houve disparo de arma de fogo. Isso leva a crer que esse suspeito havia matado. Em buscas, encontramos o suspeito tentando fugir da cidade. Pedi a conversão da prisão preventiva dele”.

Só Notícias/David Murba (foto: arquivo pessoal - atualizada às 10h07)