Polícia

Polícia Federal e Anatel fazem operação para combater rádio “pirata” no Médio Norte

A Polícia Federal deflagrou, esta manhã, em Campo Novo do Parecis (391 quilômetros de Cuiabá) a operação interferência, com o objetivo combater crimes de desenvolvimento clandestino de telecomunicações. Foram cumpridos com apoio de servidores da Agência Nacional de Telecomunicações. São quatro mandados de busca e apreensão, expedidos pela Vara Única Federal de Diamantino, com os objetivos de colher provas, apreender equipamentos utilizados na prática do crime e identificar os autores.

As investigações foram iniciadas a partir de fiscalizações realizadas pela Anatel, que constatou a prestação clandestina do serviço de radiodifusão, tendo em vista a ausência de outorga para explorar serviço de radiodifusão.

As rádios clandestinas emitem sinais eletromagnéticos que podem interferir nos meios de comunicação devidamente autorizados, na comunicação entre torres de controle com aeronaves brasileiras e, com isso, provocar acidentes fatais, dentre outras diversas consequências indesejáveis.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)