quarta-feira, 17/julho/2024
PUBLICIDADE

Polícia Civil recupera no semestre quase R$ 1 milhão de vítimas de estelionatos em MT

PUBLICIDADE
Redação Só Notícias (foto: assessoria)

A Polícia Civil de Mato Grosso divulgou hoje que durante o primeiro semestre deste ano 970 mil subtraídos de vítimas de estelionatos foram recuperados pela Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI). De janeiro a junho, foram sete operações, nove prisões entre flagrantes e cumprimento de mandados judiciais, cumpriu oito ordens de busca e apreensão, bem como participou dando apoio a outras nove operações realizadas.
 
Os trabalhos resultaram também na apreensão de materiais eletrônicos, como computadores, aparelhos celulares, tablets, notebooks e pendrives, para apuração de delitos considerados de alta complexidade, praticados por meio virtual.

O comparativo entre o 1º semestre de 2023 e de 2024 aponta o crescimento da produtividade com o aumento significativo de 4.200% no número de inquéritos policiais concluídos, passando de 1 para 43 IP conclusos. A DRCI também apresentou crescimento de 106,25% na quantidade de inquéritos policiais instaurados, indo de 16 no ano passado para 33 neste ano.

Entre outros destaques estão as intimações expedidas, que subiram 316,07%, saltando de 56 para 233, e as intimações cumpridas, que cresceram 318,87%, de 53 para 222.

A delegada Juliana Chiquito Palhares, que chefia a unidade desde dezembro de 2023, pontuou que seu primeiro semestre de atuação foi um período de conhecimento dos métodos, do objeto da DRCI e, em especial, de aperfeiçoamento dos processos internos. Nesse formato, a DRCI deflagrou sete operações, sendo seis delas provenientes de investigações novas, aplicadas já com uma nova metodologia de atuação.

A delegada ressaltou que fatores como o aumento de efetivo, com três novos servidores, e investimentos estruturais, como a mudança da DRCI para sede própria, foram importantes para o resultado positivo do primeiro semestre, uma vez que as novas instalações proporcionam maior conforto e adequação do local de trabalho para os servidores, refletindo, assim, em uma equipe mais motivada.

Para a titular, os números do 1º semestre também apontam que a revisão dos processos internos é importante. Segundo destacou, uma das principais mudanças a implementação de métodos de trabalho com indicadores, além do projeto de expansão dos procedimentos operacionais padrão para todas as unidades de Mato Grosso.

Conforme a delegada titular, a proposta da gestão é atuar com metas atingíveis dentro da atividade finalística, visando sempre o aprimoramento. Por isso, foi criada uma série de procedimentos internos, reforçando a necessidade de uma organização constante e da revisão dos processos.

Com a produtividade elevada, para os próximos meses a DRCI planeja desenvolver ações técnicas voltadas aos crimes informáticos próprios, que são aqueles de grande repercussão e que atingem de maneira significativa a sociedade, buscando também a troca de experiências e práticas exitosas com outras unidades.

“A proposta para o 2º semestre é continuar com as atividades especializadas, atender às demandas das eleições municipais, auxiliando à Justiça Eleitoral no que for compatível, e contribuir com todos os mato-grossenses para que o pleito eleitoral transcorra de maneira tranquila e honesta. A DRCI conta com uma equipe dedicada, motivada, determinada e com a total convicção da importância do serviço público de qualidade para servir a sociedade”, finalizou Juliana Chiquito.

Receba em seu WhatsApp informações publicadas em Só Notícias. Clique aqui.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE