Polícia

PF investiga empresa de Rondonópolis sobre esquema de agrotóxicos

A Polícia Federal desencadeou hoje a Operação Zaqueu e investiga uma empresa em Rondonópolis que supostamenteestaria comprando agrotóxicos contrabandeados.
A PF aponta a empresa de nome fantasia Sementes Carolina, com sede em Rondonópolis, de propriedade de Eloi Marchett. A informação é do portal Terra.
Também são investigadas diversas pessoas em Minas Gerais e São Paulo.

A operação é realizada em cinco Estados, principalmente no município de Mundo Novo (MS). Segundo a PF, 16 pessoas foram presas, sendo que 12 delas em Mato Grosso do Sul. Cem policiais cumprem 18 mandados de prisão e busca e apreensão em Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás e Paraná. Segundo a PF, a quadrilha era liderada por Nasser Kadri e por seu irmão, Abid Kadri, e possui ramificações nos cinco Estados.

O grupo tem uma frota de vários caminhões, carros e motos de alto valor e um grande giro na compra e venda de veículos leves e pesados, na maioria das transações sempre colocados em nome de “laranjas”, com o auxílio de despachantes.
Nasser e Adib eram auxiliados por Isabel Batista de Soza e do policial militar Ademir de Lima – uma espécie de “faz tudo” a serviço da dupla criminosa, e que não foi preso de imediato na região de Mundo Novo, mas que comunicou à Polícia Federal, por meio de seu advogado, que irá se entregar.

O nome da operação é uma alusão ao personagem bíblico Zaqueu, homem muito rico, coletor de impostos, mas cuja fortuna não tinha uma origem muito lícita.