Polícia

Nortão: delegado investiga versão que quadrilha teria ligações com soldados

O delegado de Sorriso, Ênio Lacerdo, já ouviu os depoimentos dos assaltantes Mauro Cesar da Silva, 26 anos, Edeval da Silva Bulhões, 40 anos (que já foi preso por assalto a banco em Goiás) e Diogo Alexandre Garcia Costa, 20 anos, que se entregaram no último sábado. Logo quando foram presos, Diego se apresentou como menor, mas a polícia descobriu que ele mentiu.

Veja fotos dos presos neste sábado clicando aqui

A versão que a polícia está apurando, segundo o delegado, é que o bando teria sido levado ao Nortão dois soldados da PM em Cuiabá, em um VW Santana e em um Fiat Pálio, prata. “Segundo o Diego, uma das armas apreendida, a pistola 380, seria do PM dono do Santana. Eles teriam no carro, mantimentos para passar três dias no mato, porque viriam encontrar os PMs na BR-163 ( divisa entre Sinop e Sorriso e onde começa rodovia de acesso a Vera). No entanto, os militares teriam fugido com os mantimentos e deixado eles na mão”, disse o delegado, ao Só Notícias.

Toleacil Natalino da Costa, 41 anos, que foi baleado e preso no dia do assalto, foi apontado pelos três como quem fez os contatos em Cuiabá, chamando-os para o assalto. Quem teria atirado nos reféns, segundo o que passaram aos delegado,é conhecido como Gordo e estaria entre os foragidos, na mata próximo ao trevo de Vera. As buscas prosseguem, segundo o delegado. Tanto a Polícia Civil como a Polícia Militar está mobilizada, cercando a área, desde terça-feira, quando ocorreu o assalto à cooperativa de crédito e a uma loja de eletrodoméstico.

Quatro pessoas foram baleadas, entre elas dois clientes, conforme Só Notícias já informou. Dois policiais também foram atingidos. No último sábado, em uma nova troca de tiros, um policial foi atingido na perna.