Polícia

Homem agride, mata e enterra ex-mulher em Mato Grosso

Mirian Souza Mendes, 37, foi encontrada numa uma cova, no setor rural do municiou de Itiquira (357 km ao Sul de Cuiabá), ontem.  Ela estava desaparecida desde o último sábado, quando teria combinado  de encontrar o ex-marido, de 38, que foi preso em flagrante após confessar que cometeu o crime durante uma discussão e ainda cometeu crime sexual contra a mulher enquanto ela agonizava.

Souza só foi encontrada após o chefe do ex-marido dela procurar a polícia para denunciar o comportamento estranho dele, que chegou ainda no sábado pedindo para ser demitido. Ao ser questionado sobre a motivação, ele afirmou que ‘tinha acontecido algo grave, mas que não podia contar’.

O suspeito estava todo sujo e foi tomar banho. Enquanto isso, a testemunha fez uma ronda pela fazenda e flagrou uma motocicleta e uma enxada no meio de um matagal, depois voltou para casa e levou o acusado até à MT-370. Pouco tempo depois, a testemunha voltou para o local e não encontrou mais a ferramenta e a motocicleta.

Ontem, ao passar pelo local, encontrou a terra remexida, com aparência de cova. Ele foi até a delegacia e denunciou o caso. Investigadores foram até a área e encontraram o corpo de Mirian. O suspeito foi localizado e encaminhado à delegacia de Polícia Civil e confessou o crime, deve responder pelo crime de feminicídio e ocultação de cadáver.

Aos policiais, ele afirmou que a ex-mulher o procurou pedindo dinheiro emprestado, mas pediu para que ela fosse até a fazenda no período vespertino. Ele a esperou na estrada e quando a vítima chegou, tiveram uma discussão.

O feminicida contou que ‘perdeu o controle’ e passou a agredir Mirian com socos no rosto. Em seguida, pegou uma corda que estava na bolsa dela, amarrou em seu pescoço e saiu arrastando pela estrada.

Quando ela já estava agonizando, estuprou a mulher como ‘vingança’ e percebeu que ela já estava morta. A motocicleta da vítima e a bolsa dela, com os documentos, foram jogados em um lixão da cidade e queimados – para dificultar a identificação.

 

Só Notícias/Gazeta Digital