Polícia

Fazendeiro é multado em R$ 900 mil e gerente preso por desvio em rio no Médio Norte

O gerente de uma fazenda na região de Nova Olímpia (157 quilômetros de Cuiabá) foi preso, ontem, pela Polícia Militar de Proteção Ambiental de Barra do Bugres acusado de desviar o curso d’água e represamento do rio Corredeira. O proprietário foi notificado para corrigir  as irregularidades em 24 horas e multado em R$ 900 mil.

Devido o desvio da água, houve grande mortandade de peixes. Moradores chegaram a gravar vídeos cobrando providências das autoridades. Uma Área de Preservação Permanente onde houve desmatamento também foi embargada. As imagens do relatório técnico foram anexadas ao processo.

Conforme Só Notícias já informou, a secretaria estadual de Meio Ambiente também aplicou multa de R$ 36 milhões na Usina Hidrelétrica de Sinop pela mortandade de sete toneladas de peixes no rio Teles Pires.

A infração foi calculada aplicando sanção de R$ 6 milhões por operar em desacordo com a licença e mais R$ 6 milhões por não adotar medidas de precaução. Ao total de R$ 12 milhões, foi acrescentado o agravante da reincidência, majorando a multa para R$ 36 milhões.

O parecer técnico feito pela equipe multidisciplinar, que investigou o caso, aponta que a morte dos peixes foi causada por manobras de comportas e dos hidrogeradores e que os peixes foram encontrados com traumas mecânicos, já que são atraídos pela agitação das águas. As medições feitas pela SEMA não encontraram alterações na qualidade da água.

Só Notícias/David Murba (fotos: reprodução)